MENU

Companhias aéreas mantêm equipes suficientes para dezembro, diz Anac

Companhias aéreas mantêm equipes suficientes para dezembro, diz Anac

Atualizado: Segunda-feira, 6 Dezembro de 2010 as 3:50

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou nesta segunda-feira (6) que as seis maiores companhias aéreas brasileiras - TAM, Gol, Azul, Webjet, Avianca e Trip - mantêm equipes suficientes para realizar os voos programados para dezembro. A Anac tornou pública, em sua página na Internet ( www.anac.gov.br) , a programação de horas de voo e da disponibilidade das tripulações destas companhias.

Segundo a Anac, a programação de horas de voo e a disponibilidade das tripulações deve respeitar a carga horária prevista pela Lei do Aeronauta. Segundo a lei, os tripulantes de aeronaves a jato devem cumprir no máximo 85 horas de voo mensais e 230 horas de voo por trimestre.

Nesta segunda, dos 1.125 voos domésticos agendados até as 12h nos principais aeroportos do país, 303 atrasaram mais de meia hora (26,9%) e 50 foram cancelados (4,4%). Entre os 78 voos previstos no período, 13 atrasaram (16,7%) e cinco foram cancelados (6,4%). Os números fazem parte de balanço divulgado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Auditoria

A Anac informa que também concluiu a auditoria realizada por seus inspetores no centro de operações da TAM, em São Paulo. A agência constatou que a companhia mantém tripulação em número suficiente para realizar todos os voos programados, inclusive fretamentos e charters, como constava das declarações anteriores da companhia ao órgão regulador. A empresa também demonstrou estar cumprindo a Lei do Aeronauta com relação aos limites de horas voadas pelos tripulantes.

De acordo com a Anac, apesar do quantitativo suficiente de tripulantes, a TAM apresentou problemas na alocação da escala de trabalho e de folgas de seus funcionários. A necessidade de mudança na escala também foi agravada pelo deslocamento de tripulações em função das chuvas, provocando atrasos e cancelamentos acima da média do setor no fim de novembro.

Segundo a Anac, a fiscalização  visa coibir a previsão de voos além da capacidade da tripulação e punir as companhias que apresentem problemas nas operações. No dia 29 de novembro, a TAM foi punida pela Anac com a suspensão de vendas de bilhetes até que a situação fosse normalizada. Dois dias depois, a Anac autorizou a TAM a retomar a venda de passagens.    

veja também