MENU

Conab mantém previsão de safra recorde e Paraná pode liderar produção

Conab mantém previsão de safra recorde e Paraná pode liderar produção

Atualizado: Sexta-feira, 8 Janeiro de 2010 as 12

As boas condições climáticas nos meses de outubro a dezembro do ano passado, época de desenvolvimento dos grãos de algodão, arroz, feijão e milho primeira safra e soja, que estão com o plantio praticamente concluído, levaram ao aumento da estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2009/2010. O quarto levantamento, divulgado ontem, indica que Companhia Nacional de Abastecimento, com volume de 141,35 milhões de toneladas de grãos, superando em 4,6% os 135,13 milhões de toneladas da temporada passada.

O Paraná deverá voltar a ser o maior produtor brasileiro de grãos, com produção de 29 milhões de toneladas. A previsão da safra 2010 foi divulgada, ontem, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, o estado será responsável por 20% da produção nacional, prevista para 140 milhões de toneladas.

''Historicamente, somos o maior produtor, mas ano passado tivemos problemas climáticos e perdemos para Mato Grosso. Em 2010, a expectativa é de voltarmos ao normal'', explicou o engenheiro agrônomo Otmar Hubner, do Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento.

No ano passado, o Paraná sofreu com seca severa durante a safra de verão e muita chuva durante a colheita do trigo, o que reduziu a produção para 24 milhões de toneladas, contra 28 milhões de Mato Grosso. Neste ano, espera-se que a colheita paranaense aumente 16,5%.

Soja

Entre os produtos com maior crescimento no estado, o destaque é a soja, com expectativa de colheita 40% maior. ''A área plantada cresceu, o clima vem ajudando e, além disso, o preço está bom'', resumiu Hubner. Os agricultores paranaenses deverão colher, em 2010, 13 milhões de toneladas do produto, segundo o IBGE.

Quanto à participação nacional, o Paraná deverá manter sua liderança histórica como maior produtor de feijão e milho. Apesar da área de feijão plantado nesta safra ter sido 11% menor, a produção deverá aumentar 29% em relação a 2009, ano da quebra da safra. O estado vai responder por 27% da colheita do produto no Brasil.

A colheita de milho deverá ser 2,1% menor que no ano passado.

Apesar dessa previsão, o Paraná continua líder, com 19,6% na participação nacional. ''Como o preço não está bom, alguns agricultores trocaram o milho pela soja'', explicou Hubner.

Bons números também estão previstos para o café, em que o prognóstico do IBGE mostra crescimento de 45% na produção. Os produtores deverão colher 126 mil quilos do grão, o que fará com que o Paraná responda por 4,5 % da produção nacional.

Brasil

A safra estimada pelo IBGE para o Brasil deverá ser de 140 milhões de toneladas. Mantidas as expectativas, será a segunda maior da história brasileira, atrás apenas de 2008, quando foram colhidos 144,1 milhões de toneladas. Em relação ao ano passado, o crescimento será de 4,6%.

Dos onze produtos que o instituto acompanha para realizar seu prognóstico, seis terão aumento de produção: feijão (+17,9%), café (+15,2%), soja (+14,4%), cebola (+10,5%), fumo (+3,9%), mandioca (+2,9%) e batata-inglesa (+1,0%). Diminuirão as produções de: amendoim (-10,6%), arroz (-5,0%), milho (-3,2%) e algodão (-1,1%).

veja também