MENU

Consumidores serão guiados pelo custo-benefício nas compras em 2011

Consumidores serão guiados pelo custo-benefício nas compras em 2011

Atualizado: Quarta-feira, 8 Dezembro de 2010 as 10:46

A maioria dos consumidores brasileiros será influenciada pelo custo-benefício na hora de realizar uma compra no próximo ano.

Pesquisa desenvolvida pela agência Voltage e pela empresa de pesquisa Bridge Research revelou que 51% dos entrevistados levarão em conta, principalmente, todo o custo envolvido no processo de compra de um produto.

O estudo, intitulado Brand ID, procurou traçar um paralelo entre as marcas e o comportamento do consumidor. Dos brasileiros que prezam o orçamento, 48% são da classe C, contra 56% e 54% das classes A e B.

"Esse dado revela que não se trata de uma questão de custo alto ou baixo, mas do valor agregado à compra. Questões como durabilidade e qualidade permeiam a decisão de compra dessa parcela de brasileiros", afirma o diretor-geral da Voltage, Paulo Al-Assal.

Na análise regional, a pesquisa revela que os consumidores de Porto Alegre, Brasília e São Paulo são os que mais empregam este tipo de comportamento: 75%, 65% e 57%, respectivamente.

A marca e o bolso

A pesquisa ainda apontou que, para 27% dos consumidores entrevistados, a associação da marca com questões éticas e socioambientais é fator primordial na hora de adquirir um produto.

Na análise por classes econômicas, 28% dos que pertencem à classe C e 24% e 27% dos consumidores das classes A e B, respectivamente, têm esse comportamento. Na análise regional, os cariocas (48%) se mostraram mais interessados no comportamento socialmente responsável das marcas do que os paulistas (22%).

Demais pontos que influenciam os padrões de compra desses consumidores estão ligados às ações comunitárias, fator determinante para 16% dos entrevistados, e às marcas e aos serviços diferenciados, cuja penetração atinge 7% das pessoas.

Chama a atenção ainda que os consumidores que mais valorizam a exclusividade não são em maioria da classe A (4%), mas das classes B (7%) e C (7%).

Comparações

Enquanto para 51% dos entrevistados no Brasil a relação custo-benefício dos produtos é o mais importante para 2011, entre os europeus, esse percentual sobre para 81%, por conta do reflexo da crise financeira internacional.

Já o segundo quesito que mais influencia a decisão para os brasileiros é que a marca seja "ética e ambiental e socialmente responsável", característica priorizada por apenas 12% dos entrevistados na Europa.

Em tese, o consumidor brasileiro busca valores humanos nas marcas, da mesma forma como busca estreitar o relacionamento com as pessoas que fazem parte do cotidiano.

Segundo a pesquisa, do total de entrevistados, 45% esperam que as marcas sejam "amigas". E buscam informações sobre as marcas principalmente nas pessoas em que mais confiam, "amigos e parentes": 70%.

veja também