MENU

Contra inflação, CNI propõe ao governo corte de R$ 40 bi no Orçamento

Contra inflação, CNI propõe ao governo corte de R$ 40 bi no Orçamento

Atualizado: Terça-feira, 11 Janeiro de 2011 as 10:35

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) elaborou um documento que será encaminhado à ministra do Planejamento, Miriam Belchior, em que recomenda ao governo de Dilma Rousseff um corte de R$ 40 bilhões no Orçamento da União de 2011.

Para a entidade, o esforço fiscal representa a melhor maneira de conter o avanço da inflação sem ter que elevar a taxa de juros no médio prazo. Antes de assumir a Presidência da República, Dilma já acenava com a necessidade de o governo cortar as despesas.

'A política fiscal expansionista dos últimos anos precisa ser revista. Caso esse caráter não seja alterado, o esforço da política monetária para conter um excesso de demanda que pressione a inflação será maior e irá comprometer o crescimento da economia', alertou a CNI.

Para não prejudicar obras já em andamento ou importantes para o desenvolvimento do país, a confederação defendeu que sejam poupados do ajuste fiscal 28 programas que integram as áreas de logística, energia, infraestrutura social e urbana e de política industrial.

Como exemplo na área de transporte, a entidade citou as obras da rodovia BR-163, entre Santarém, no Pará, e Mato Grosso, que prevêem investimentos de R$ 859 milhões, a Ferrovia Norte-Sul, de R$ 2,8 bilhões, e a ampliação dos aeroportos nas cidades que sediarão a Copa do Mundo de 2014.

Já no caso de infraestrutura, são mencionadas as hidrelétricas do rio Madeira e os investimentos da Petrobras até 2014 (R$ 361 bilhões), além dos programas Minha Casa, Minha Vida, com aportes de R$ 71,7 bilhões, e Água para Todos, de saneamento básico, com R$ 25 bilhões.

Por: Fernando Taquari

veja também