MENU

Crise na Grécia pressiona o euro e dólar se recupera da queda de 6ª feira

Crise na Grécia pressiona o euro e dólar se recupera da queda de 6ª feira

Atualizado: Segunda-feira, 30 Maio de 2011 as 12:01

LONDRES - Os mercados de câmbio seguem perto da estabilidade na Europa, enquanto feriados no Reino Unido e nos EUA contribuem para manter os volumes de negociação baixos. O euro opera em baixa e o dólar recupera parte das perdas registradas na semana passada.

A moeda europeia continua sendo pressionada pela crise de dívida soberana. No fim de semana uma reportagem da revista alemã Der Spiegel afirmou que a Grécia não atingiu suas metas fiscais. Embora a informação tenha sido negada em seguida pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), acabou pesando sobre o euro hoje.

Uma delegação do FMI está na Grécia analisando se o país progrediu o suficiente para receber a próxima tranche do pacote de empréstimos internacional. Os resultados da avaliação deverão ser divulgados no fim desta semana.

Outra reportagem do fim de semana afirmou que um possível novo programa de ajuda para a Grécia vai incluir envolvimento estrangeiro sem precedentes no sistema de coleta de impostos e nos planos de privatização gregos, bem como incentivos para que credores privados reduzam o ônus de dívida grego voluntariamente.

Enquanto isso, o dólar opera em alta depois da queda de sexta-feira. O principal evento de influência sobre a moeda nesta semana será o payroll, na sexta-feira. Os economistas esperam que a economia dos EUA tenha criado 190 mil empregos em maio.

Durante a sessão asiática, o dólar neozelandês atingiu um recorde desde o início da flutuação da moeda diante do dólar norte-americano, a US$ 0,8219, depois de o superávit comercial mensal da Nova Zelândia subir para o nível histórico de 1,1 bilhão de dólares neozelandeses em abril. A divisa também foi sustentada pela notícia de que o fundo soberano da China separou 6 bilhões de dólares neozelandeses para investir no país.

Na Rússia, o banco central elevou a taxa de juros de depósito em 0,25 ponto porcentual e deu breve força para o rublo. A moeda subiu para 33,40 rublos diante de uma cesta de euros e dólares antes de recuar para 33,45 rublos com os operadores evitando movimentos drásticos em razão dos feriados em Londres e em Nova York hoje.

Às 9h30 (de Brasília), o euro caía para US$ 1,4277, de US$ 1,4320 no fim da tarde de sexta-feira, e para 115,49 ienes, de 115,66 ienes. O dólar subia para 80,87 ienes, de 80,75 ienes, e avançava para 0,8510 franco suíço, de 0,8493 franco na sexta-feira. A libra operava a US$ 1,6471, de US$ 1,6496. As informações são da Dow Jones.

veja também