MENU

Curitiba lidera alta de preços em março

Curitiba lidera alta de preços em março

Atualizado: Terça-feira, 23 Março de 2010 as 12

As prateleiras dos supermercados obrigaram os consumidores a desembolsarem mais para pagar a conta no mês passado. O resultado foi mais intenso em Curitiba, onde os preços dos alimentos subiram 2,51%. Esse grupo já tinha terminado fevereiro em alta de 0,98%, mas os alimentos passaram a custar em média 1,22% ainda mais caros em março. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (23) pelo IPCA-15 (Índice Geral de Preços ao Consumidor Amplo- 15 dias) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A segunda maior alta foi registrada em Belém, capital onde os preços subiram 1,12%. Lá, os gastos com as tarifas dos ônibus urbanos foram 6,32% maiores do que em fevereiro. A energia elétrica passou a custar 3,01% mais caro.

Goiânia foi a única capital onde a vida ficou mais barata. A inflação foi negativa em 0,19%.

O IPCA-15 é uma prévia do IPCA anual. É o indicador que o governo federal considera como medidor de inflação. Ou seja: quando o governo diz ''para a inflação ficar dentro da meta'', é sobre o IPCA que ele se refere.

Para calcular o IPCA-15, os preços foram coletados entre 11 de fevereiro e 15 de março e comparados com o resultado do período de 15 de janeiro a 10 de fevereiro.

São analisadas famílias com rendimento entre 1 a 40 salários mínimos, e a pesquisa abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia.

A metodologia utilizada é a mesma do IPCA; a diferença está no período de coleta dos preços.

veja também