MENU

Déficit em conta corrente cai nos EUA no 2º trimestre, diz governo

Déficit em conta corrente cai nos EUA no 2º trimestre, diz governo

Atualizado: Quinta-feira, 15 Setembro de 2011 as 2:38

O déficit em conta corrente dos Estados Unidos caiu de US$ 119,6 bilhões no primeiro trimestre para US$ 118 bilhões no segundo trimestre, informou nesta quinta-feira (15) o Departamento do Comércio do país. O resultado surpreendeu economistas, que tinham previsto aumento para US$ 123 bilhões no período.   O déficit em conta corrente foi de 3,1% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre, um recuo frente os 3,2% no primeiro trimestre.

O Departamento do Comércio dos EUA também informou que o déficit no primeiro trimestre foi revisado em alta a partir da leitura de US$ 119,3 bilhões.

Já o déficit comercial aumentou de US$ 140,0 bilhões no primeiro trimestre para US$ 145 bilhões no segundo trimestre. Este aumento foi compensando pela alta do superávit no rendimento de ativos detidos pelo governo dos EUA no exterior para US$ 61,1 bilhões no segundo trimestre, de US$ 52,7 bilhões, em parte devido às receitas provenientes do investimento estrangeiro direto (IED).

Fluxo

O relatório de hoje mostrou que os fluxos financeiros líquidos para os EUA recuaram acentuadamente no segundo trimestre, para US$ 25,7 bilhões, de US$ 156,1 bilhões no primeiro trimestre.

Os estrangeiros venderam US$ 63,8 bilhões líquidos em títulos do Tesouro dos EUA no segundo trimestre. Os estrangeiros também foram vendedores líquidos de bônus corporativos e dívida emitidas por agências, embora tenham continuado como compradores líquidos de ações.

O investimento estrangeiro direito (IED) nos EUA aumentou para US$ 47,7 bilhões no segundo trimestre, de US$ 28,5 bilhões no primeiro trimestre.

As transferências correntes unilaterais, que inclui a ajuda dos EUA para outros países e dinheiro de trabalhadores estrangeiros enviado para suas famílias que moram no exterior, subiu para US$ 34,2 bilhões no segundo trimestre, de US$ 32,3 bilhões no primeiro trimestre.

O déficit em bens aumentou para US$ 190,4 bilhões, de US$ 182,2 bilhões no primeiro trimestre. As importações de bens aumentaram para US$ 563,5 bilhões, enquanto as vendas no exterior aumentaram para US$ 373,1 bilhões.

Enquanto isso, os EUA registraram um superávit em serviços de US$ 45,4 bilhões no segundo trimestre, ante US$ 42,3 bilhões no primeiro trimestre. As informações são da Dow Jones.          

veja também