MENU

Demanda por bens duráveis nos EUA volta a crescer

Demanda por bens duráveis nos EUA volta a crescer

Atualizado: Quinta-feira, 24 Fevereiro de 2011 as 4:19

Os pedidos de bens duráveis (itens com durabilidade mínima prevista de três anos) nos Estados Unidos cresceram 2,7% (US$ 5,3 bilhões), subindo para US$ 200,5 bilhões em janeiro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Departamento do Comércio. A alta ocorre depois de três meses de queda consecutiva dos pedidos enquanto os estoques têm crescido nos últimos 13 meses.

Os pedidos que excluem o setor automobilístico caíram 3,6%, enquanto excluindo o setor de defesa também houve alta de 1,9%. A alta que mais influenciou no indicador foi a do setor de metais primários, cujas encomendas subiram 4%, para US$ 23 bilhões.

A alta fica em linha com as expectativas do mercado financeiro que estimavam um crescimento de 3,0% no indicador geral. No índice que exclui o setor de transportes, a expectativa era de alta de 0,4%.

Os estoques de bens duráveis aumentaram em US$ 2,2 bilhões (0,7%), para US$ 324,8 bilhões. Em janeiro, o maior crescimento foi de 0,7% em equipamentos de transporte, com elevação de US$ 600 milhões para US$ 86,9 bilhões.

Os números de novembro foram revisados, segundo a divulgação de hoje. As novas ordens à indústria chegaram US$ 430,4 bilhões (ante o dado preliminar de US$ 426,8 bilhões), as ordens não preenchidas somaram US$ 825,1 bilhões (ante US$ 822,8 bilhões) e a indústria naval subiu para US$ 437,5 bilhões (ante US$ 436 bilhão). Os estoques totais subiram para US$ 551,1 bilhões (ante os US$ 550,4 bilhões).

As encomendas de bens duráveis são um indicador antecedente do setor manufatureiro. O acréscimo modesto do mês passado é o indício mais recente de que a indústria, maior indutora da recuperação econômica norte-americana, está perdendo força.

veja também