MENU

Demanda por gasolina está crescendo menos, diz Gabrielli

Demanda por gasolina está crescendo menos, diz Gabrielli

Atualizado: Sexta-feira, 3 Junho de 2011 as 10:01

Gabrielli acredita que, com o início da safra de cana-

de-açúcar, preço do álcool tende a recuar e parte dos

consumidores deverá deixar de optar pela gasolina

(Foto: Darlan Alvarenga/G1)     O presidente da Petrobrás, José Sergio Gabrielli, afirmou nesta quinta-feira (2) que a demanda por gasolina “aparentemente” está crescendo menos no segundo trimestre e que o país não deve precisar voltar a importar o combustível neste ano para garantir o abastecimento do mercado interno.

“A expectativa é que nos próximos meses não teremos uma pressão de demanda muito grande. Nesse sentido, não precisaremos continuar mantendo estoques de segurança”, disse Gabrielli, que participa do 22º Congresso Brasileiro do Aço, em São Paulo.

Segundo Gabrielli, a demanda por gasolina no mercado interno cresceu 19% em 2010 e manteve um forte crescimento no primeiro trimestre, puxada pela elevação do preço do etanol, o que levou a companhia a importar gasolina. “Aparentemente, agora está crescendo menos”, disse.

Ele lembrou que com o início da safra de cana-de-açúcar, o preço do álcool tende a recuar na bomba e parte dos consumidores deverá deixar de optar pela gasolina.

Segundo o executivo, a produção de gasolina opera em plena capacidade, o estoque é baixo e a decisão de importar é feita no curto prazo, de acordo com a velocidade do crescimento da demanda.

Ele reafirmou que a política de preços da companhia permanece a mesma, é de longo prazo, e que ajustes dependem da análise dos preços internacionais. “Nós acompanhamos os preços internacionais. No momento que visualizarmos um certo patamar de estabilidade, nós ajustamos o preço interno nas refinarias”, disse. “Na última vez que fizemos isso nós reduzimos o preço da gasolina para R$ 1,05, em maior de 2009. E esse preço está estável até hoje”, complementou.        

veja também