MENU

Dólar começa a semana instável

Dólar começa a semana instável

Atualizado: Segunda-feira, 17 Janeiro de 2011 as 10:14

O dólar comercial opera com instabilidade nesta manhã de segunda-feira (17). Depois de abrir em leve alta, perto das 9h50, a moeda estava cotada a R$ 1,684 na venda, recuo de 0,05%.

Na sexta-feira, o dólar comercial encerrou o pregão com alta de 0,95%, a R$ 1,685 na venda. No acumulado da semana passada, a moeda caiu 0,05%.

Nesta segunda-feira, o mercado perde a referência americana, em função do feriado pelo dia de Martin Luther King Junior. No Brasil, a Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou o Índice Geral de Preços do Mercado - 10 (IGP-10) de janeiro, que variou 0,49%, e a segunda prévia do mês do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), que ficou em 1,06%.

Ainda serão revelados os números semanais da balança comercial semanal e o Boletim Focus, que preve aumento de juros nesta semana.

Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ainda acontece o vencimento de opções sobre ações, até as 13h. Além disso, o mercado repercute os dados de reservas provadas da Petrobras, que subiram 7,5% no ano passado e atingiram 15,986 bilhões de barris de óleo equivalente (BOE), segundo o critério da Sociedade dos Engenheiros de Petróleo (SPE, na sigla em inglês). Há um ano, a companhia possuía 14,865 bilhões de BOE nos campos brasileiros e internacionais.

Pelo critério da Securities and Exchange Commission (SEC), a estatal viu suas reservas provadas no Brasil e no exterior crescerem 5%, passando de 12,143 bilhões de BOE para 12,748 bilhões de BOE entre as divulgações de 2010 e 2011.

No cenário macroeconômico, estão em pauta as declarações feitas pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, na última sexta-feira. Estimativas da pasta indicam que o crescimento econômico médio do Brasil durante o mandato da presidente Dilma Rousseff deverá ser de 5,9% ao ano. Para a inflação, o horizonte de previsões do Ministério vai até 2012. A equipe de Mantega espera que o índice oficial IPCA feche este ano em 5% e 2012 em 4,5%. O valor do salário mínimo previsto para 2011 ainda será alterado de R$ 540 para R$ 545.

veja também