MENU

Dólar interrompe alta após bernanke reafirmar juro baixo nos EUA

Dólar interrompe alta após bernanke reafirmar juro baixo nos EUA

Atualizado: Quinta-feira, 25 Fevereiro de 2010 as 12

O dólar interrompeu seu movimento de alta em Nova York, depois que dados econômicos desapontadores nos Estados Unidos e um discurso do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, no qual reafirmou a promessa de manutenção do juro em níveis muito baixos, ajudaram a dar suporte aos ativos de maior risco.

"Os dados econômicos foram desapontadores, Bernanke reiterou que os juros não deverão subir em breve, então existem pouquíssimas razões para a força do dólar", disse Vassili Serebriakov, estrategista de câmbio no banco Wells Fargo em Nova York.

O depoimento de Bernanke induziu uma alta nos preços do petróleo e nas ações americanas, com o índice industrial Dow Jones fechando em alta de 91 pontos.

O euro inicialmente se beneficiou dos comentários de Bernanke e dos indicadores fracos, subindo acima do importante nível de US$ 1,3600, mas mais tarde devolveu quase todos os ganhos após a agência Standard & Poor's ter dito que está mantendo o rating de crédito soberano de curto prazo da Grécia em CreditWatch, com implicações negativas. "Na nossa visão, um rebaixamento posterior de uma ou duas notas é possível em um mês", disse o analista de crédito Marko Mrsnik, da Standard & Poor's.

A pressão sobre o euro aumentou após a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, ter dito que a confiança na moeda europeia poderá ser restaurada apenas se a Grécia e e outros países altamente endividados atacarem o problema nas suas raízes, de acordo com uma entrevista concedida ao jornal Frankfurter Allgemeine e cujo conteúdo foi antecipado para a imprensa.

No final da tarde em Nova York, o euro estava a US$ 1,3525, de US$ 1,3496 no final da tarde de ontem. O dólar estava a 90,17 ienes, de 90,18 ienes ontem, enquanto o euro estava a 121,95 ienes, de 121,93 ienes ontem; a libra estava em US$ 1,5398, de US$ 1,5440 ontem. As informações são da Dow Jones.

veja também