MENU

Em 12 meses, produção industrial acumula maior queda desde 1996

Em 12 meses, produção industrial acumula maior queda desde 1996

Atualizado: Segunda-feira, 1 Junho de 2009 as 12

A produção da indústria nacional cresceu 1,1% em abril na comparação com março, impulsionada pelo setor automotivo. Foi a quarta alta mensal consecutiva do indicador. No acumulado em 12 meses, no entanto, a taxa recuou para -3,9%, a menor desde junho de 1996, quando ficou em -4,0%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em relação a abril de 2008, houve queda de 14,8%. No ano, a baixa acumulada ficou em 14,7%.

"Em síntese, a atividade industrial mantém em abril sinal positivo na comparação com o mês anterior, acumulando 6,2% de crescimento desde o início de 2009, ainda distante da perda acumulada (-20,0%) nos últimos três meses de 2008", diz o IBGE em nota.

Abril x março

Na passagem de março para abril, 16 dos 27 ramos pesquisados pelo IBGE tiveram alta. A mais significativa para o resultado global da indústria brasileira veio de veículos automotores, de 3,3%. Frente a dezembro de 2008, o setor acumulou alta de 61,1%, após forte ajuste de estoques feito no final do ano passado.

Altas importantes também foram verificadas em metalurgia básica (5,1%), borracha e plástico (6,7%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (8,3%), produtos de metal (6,8%) e material eletrônico e equipamentos de comunicações (5,2%).

Abril X abril

Em relação a abril de 2008, o setor industrial recuou 14,8%, praticamente repetindo a média do primeiro trimestre do ano (-14,6%). Nessa comparação, a maior queda veio de veículos automotores (-24,8%), seguida por máquinas e equipamentos (-32,3%). Também apresentaram pressões negativas os ramos de metalurgia básica (-27,9%), e material eletrônico e equipamentos de comunicações (-44,0%).

Entre as três atividades que mostraram aumento em relação a abril de 2008, a mais significativa veio de bebidas (4,8%), impulsionado pela maior fabricação de cervejas, chopes e refrigerantes.

veja também