MENU

Em setembro, aluguel fica 1,7% mais caro na cidade de SP, diz Secovi

Em setembro, aluguel fica 1,7% mais caro na cidade de SP, diz Secovi

Atualizado: Quinta-feira, 21 Outubro de 2010 as 1:11

Os contratos de locação residencial fechados em setembro na cidade de São Paulo subiram, em média, 1,7% sobre o mês anterior, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira (21) pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP).

Em 12 meses, a alta acumulada é de 12,8%, ficando acima de diferentes indicadores de inflação. A variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, no período foi de 4,49%.

Na véspera, foi divulgada a segunda prévia de outubro do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) , utilizado para reajuste da maioria dos contratos de aluguel. De acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV), o índice passou para 0,89% nesta apuração. No ano, o IGP-M acumula alta de 8,86% e, nos últimos 12 meses, de 8,69%, de acordo com a fundação.

Menores e mais caros

Ficaram mais caros, acima da média, os imóveis menores. Segundo a pesquisa, o aluguel de unidades de um dormitório aumentou 2,4% e o de habitações de dois quartos, 1,7%. O valor referente às moradias de três dormitórios subiu menos, 0,7%.

"Os imóveis de um dormitório são uma raridade hoje em dia no mercado paulistano. A oferta reduzida e a alta demanda fazem com que os preços desses imóveis sofram uma grande valorização. Dependendo da localização e do estado de conservação, há uma fila de interessados em locar esse tipo de moradia", afirma Hilton Pecorari Baptista, diretor de Locação Residencial do Secovi-SP.

Garantias utilizadas

Conforme aponta o estudo do Secovi-SP, o tipo de garantia mais usado em setembro foi o fiador, que representa 47,5% dos imóveis alugados. Em seguida, aparece o depósito, responsável por 32,5% de participação. O seguro-fiança foi utilizado em um quinto dos imóveis locados.

Mais rápido

As casas e os sobrados foram os imóveis alugados com mais facilidade em setembro. No período, esses tipos de imóvel  levaram de 12 a 28 dias para serem ocupados. Já os apartamentos demoraram entre 18 e 38 dias.

veja também