MENU

Empresários devem revisar expectativas no 2º tri, diz Serasa

Empresários devem revisar expectativas no 2º tri, diz Serasa

Atualizado: Terça-feira, 22 Março de 2011 as 9:45

Sessenta por cento dos empresários devem rever seu faturamento no segundo trimestre deste ano e 40% vão mantê-lo conforme planejado. Isso é o que indica a Pesquisa Serasa Experian de Expectativa Empresarial, divulgada nesta terça-feira pela Serasa Experian.

O levantamento é realizado com o objetivo de identificar as principais tendências dos negócios, a partir do levantamento das perspectivas dos empresários. Ele é feito com uma amostra de mais de 1.014 empresários de setores representativos como a indústria, comércio, serviços e instituições financeiras, dos portes pequeno, médio e grande e das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul. A pesquisa foi realizada de 28 de fevereiro a 4 de março de 2011.

No primeiro trimestre de 2011, 66% do empresariado contavam com a ampliação de seu faturamento e 34% com sua manutenção.

Quando perguntados sobre qual o sentido dessa revisão de faturamento no segundo trimestre do ano, 88% disseram que será para cima e 12% para baixo. Nos primeiros três meses do ano, 85% revisaram para expansão e 15% para o recuo.

Na análise por setor, a indústria apresenta 90% de seus empresários revendo seu faturamento para cima, no segundo trimestre. Na mesma direção está o setor de serviços, com 88% de seus empresários, e o comércio, com 87%.

Na abordagem por porte, 89% dos executivos das médias empresas, 88% dos das pequenas e 83% dos das grandes vão rever seu faturamento para cima no segundo trimestre.

Por região, a Norte apresenta a maior parcela de empresários, 95%, revendo para cima seu faturamento. A seguir estão: Sudeste (89%), Nordeste (88%), Sul (87%) e Centro-Oeste (86%).

OTIMISMO

Para 72% dos empresários brasileiros, o faturamento de suas empresas em 2011, na comparação com 2010, será maior. Para 18% será igual e para 10% cairá.

Por setor, 74% dos altos executivos da indústria também vão nessa direção, de que seu faturamento neste ano será superior ao do ano passado. No comércio e nos serviços, são 71% em cada um.

Por porte, as médias (79%) e as grandes (78%) empresas contam com maior número de empresários prevendo um faturamento maior neste ano. Nas pequenas empresas, são 70% de seus gestores contando com isso.

O Nordeste é a região com maior número de empresários (81%) estimando um faturamento melhor em 2011. O Norte e o Centro-Oeste aparecem empatados, com 74% cada. O Sudeste tem 71% de seus empresários compartilhando da mesma opinião e o Sul (69%).

Em todo o Brasil, a expectativa do empresariado é de aumento de 35% na contratação de mão-de-obra. Cerca de 58% dizem que vão manter atual o número de trabalhadores e 7% vão enxugá-la, de acordo com a pesquisa. No primeiro trimestre eram 27% com a intenção de contratar mais, 65% mantendo e 8% com planos de reduzir seu pessoal.

No setor de serviços, para o 2º trimestre, 40% de seus empresários vão aumentar seu quadro de pessoas e 54% não farão alterações. Para 38% dos executivos das instituições financeiras a contratação crescerá. Na mesma tendência vão 35% dos empresários da indústria e 28% dos do comércio.

Nas grandes empresas, 38% de seus empresários pretendem expandir o quadro de funcionários. Nas pequenas são 35% e nas médias 33%.

No Norte, 53% dos empresários vão contratar mais pessoal no 2º trimestre. Na mesma perspectiva estão 37% dos empresários do Centro-Oeste, 35% do Sul, 34% do Nordeste e 32% do Sudeste.

veja também