MENU

Empresas admitem ter preconceito com consumidores das classes C e D

Empresas admitem ter preconceito com consumidores das classes C e D

Atualizado: Terça-feira, 4 Janeiro de 2011 as 10:12

Sete em cada dez empresas que atuam no mercado popular admitem existir algum tipo de preconceito ou resistência interna em suas organizações para atender o consumidor de baixa renda, informa reportagem de Claudia Rolli para a Folha (íntegra disponível para assinantes do UOL e do jornal).

Somente 20% dos profissionais consideram estar de fato preparados para fazer negócios em um mercado que movimenta cerca de R$ 900 bilhões, se considerada somente a massa de renda dos brasileiros das classes C (com renda familiar de 3 a 10 salários mínimos) e D (1 a 3).

Os resultados são apontados em pesquisa realizada, a pedido da Folha, pelo Instituto Data Popular, especializado em baixa renda. No levantamento foram ouvidos 117 executivos, em cargos de comando, de cem empresas com faturamento anual a partir de R$ 100 milhões e que já oferecem produtos e serviços para a nova classe média.

veja também