MENU

Encontro em Maceió discute situação da febre aftosa no Nordeste

Encontro em Maceió discute situação da febre aftosa no Nordeste

Atualizado: Sexta-feira, 18 Fevereiro de 2011 as 8:26

Representantes de estados nordestinos e do Ministério da Agricultura se reuniram na quinta-feira, em Maceió, para discutir as exigências necessárias para a mudança de status sanitário. Criadores de gado de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte querem mudar de zona de risco médio para zona livre de aftosa com vacinação.

O encontro em Maceió foi o primeiro de 2011 para discutir a situação de risco médio da febre aftosa da região Nordeste. Representantes das Secretarias de Agricultura de sete estados discutiram as alternativas para alcançar ainda este ano a classificação de zona livre com vacinação.

No Nordeste, apenas Bahia e Sergipe estão na zona livre com vacinação. A ideia do Ministério da Agricultura é que os outros sete estados evoluam em conjunto para baratear os custos. “Tem que ter o controle das barreiras sanitárias, pode-se ter uma barreira só, a partir do momento que tiver todas as ações em conjunto, a gente elimina essas barreiras”, disse Francisco Jardim, secretário nacional de Defesa Agropecuária.

A reunião serviu também para troca de informações. Alagoas, por exemplo, apostou na melhoria do banco de dados. A deficiência no cadastro é um dos grandes entraves para o progresso. “É o cadastro das propriedades, dos animais que são confiáveis, precisamos ter o trânsito animal bem controlado e registrado e basicamente fiscalização de fronteiras e de trânsito de animal e das feiras e eventos agropecuários que acontecem em todos os estados do Nordeste”, explicou Jorge Dantas, secretário de Agricultura de Alagoas.

O Maranhão levou o exemplo do trabalho de conscientização feito nas pequenas propriedades da zona rural. “Nós temos uma educação sanitária bem atuante e quando é detectado que há baixa no índice vacinal das propriedades de certos municípios, as prefeituras nos socorrem com a vacinação doada”, afirmou Nina Andrade, diretora da Agência de Defesa Agropecuária/MA.

A mudança de status sanitário será um dos assuntos da reunião dos governadores do Nordeste, na próxima segunda-feira, 21, em Aracaju.

veja também