MENU

Erros não precisam resultar em demissão

Erros não precisam resultar em demissão

Atualizado: Quinta-feira, 26 Agosto de 2010 as 9:47

Ao cometer um erro no trabalho, não basta justificar com o ditado popular que errar é humano. É preciso, além de assumi-lo de forma integral, buscar soluções para reverter o quadro que essa falha causou.

Segundo Melina Graf, gerente de planejamento de carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, é importante que o profissional assuma uma nova postura. “Há erros que deixam o funcionário estereotipado, especialmente, vícios comportamentais, como não saber trabalhar em equipe e estar sempre de mau humor, entre outros”, comenta.

Para a consultora, é preciso diferenciar as falhas técnicas das de relacionamento. “Erros em processos, por exemplo, precisam ser estudados e o profissional deve buscar soluções para minimizar seus impactos”, afirma.

Muitas vezes, é possível até encontrar um novo modelo de negócio com base no erro. Algumas companhias, especialmente na área de pesquisa e inovação, têm tolerância maior aos erros, uma vez que é possível enxergar uma nova saída a partir de algo considerado fracassado, avalia a psicóloga organizacional Juliana Melo.

No bolso

Contudo, se o erro causou um grande prejuízo para a companhia, dificilmente o profissional conseguirá reverter o quadro. Uma pesquisa feita pelo Grupo Foco, no ano passado, com 943 gestores, mostrou que erros considerados graves são aqueles que atentam contra a ética ou afetam gravemente o desempenho financeiro da companhia.

Já os erros comportamentais, como não respeitar a hierarquia e não cumprir com as obrigações por julgar que não eram relevantes são mais fáceis de serem contornados. Para tanto, é preciso que o funcionário faça uma reflexão de sua atuação na equipe.

Para Solange Fiori, diretora da Foco Velox, há erros considerados imperdoáveis no trabalho. Falta de comprometimento e iniciativa, falta de respeito, de ética, de foco no trabalho e de relacionamento interpessoal e pessimismo são alguns deles.

Assuma o erro

Os erros leves são aqueles contornáveis e que não têm grande impacto na empresa. Mas, se algo falhou no meio do caminho, o mais importante é reconhecer. “É preciso identificar os erros e não cometê-los novamente. A pessoa deve ter a dignidade de assumir integralmente e não transferir a responsabilidade para outras pessoas”, afirma Solange.

Postado por: Thatiane de Souza

veja também