MENU

Estudo do Ipea mostra que desenvolvimento do Brasil é instável

Estudo do Ipea mostra que desenvolvimento do Brasil é instável

Atualizado: Quarta-feira, 22 Junho de 2011 as 3:41

Estudo realizado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), ligado à Presidência da República, mostra que o desenvolvimento no Brasil ainda é instável.

Embora o IQD (Índice de Qualidade de Desenvolvimento) de março, divulgado nesta quarta-feira, tenha aumentado, chegando aos 259,43 pontos, o número continuou na área classificada como instável pelo instituto. Em fevereiro, o índice havia registrado 246,5 pontos.

A pontuação deste mês está distante do patamar classificado como ótimo (400 a 500 pontos), apesar de ser maior do que a registrada entre março de 2007 e abril de 2008, antes de o Brasil ser atingido pela crise, diz o relatório.

O IQD é composto de três subíndices: Qualidade do Crescimento, Qualidade do Bem-Estar e Qualidade de Inserção Externa.

O subíndice Qualidade do Crescimento de março sofreu queda em relação a fevereiro. De 265,1 pontos para 245,34. A piora foi causada por um leve decréscimo do índice de confiança da indústria e uma forte redução do índice de folha de pagamentos. O índice permanece na área classificada como instável.

O índice de Qualidade do Bem-Estar também caiu em março, registrando 342,59 pontos --ante 361,1 pontos em fevereiro. Ainda assim permanece na área classificada como boa. A diminuição se deve ao aumento do desemprego, do índice de Gini (que mede o grau de desigualdade na distribuição pessoal da renda) e da taxa de pobreza, que vinham apresentando queda nos períodos anteriores, segundo o Ipea.

Já o Índice de Qualidade da Inserção Externa apresentou sinais de recuperação retornando à mesma taxa registrada em setembro de 2010: 209,45 pontos. Em fevereiro, o índice havia ficado em 148,6 pontos. A recuperação se deve à melhora no desempenho das exportações de bens manufaturados e nos termos de troca.

SAIBA MAIS

O IQD (Índice de Qualidade do Desenvolvimento) é uma pesquisa mensal realizada pelo Ipea que capta se o desenvolvimento vivido pelo país contempla os requisitos de crescimento econômico com distribuição de renda e aponta se o movimento tende a sustentar-se no tempo.

Ele é dividido em cinco escalas:

Ótima

400 a 500 pontos

Boa

300 a 400 pontos

Instável

200 a 300 pontos

Ruim

100 a 200 pontos

Péssima

0 a 100 pontos

veja também