MENU

EUA fecham 263 mil vagas e desemprego vai a 9,8% no país

EUA fecham 263 mil vagas e desemprego vai a 9,8% no país

Atualizado: Sexta-feira, 2 Outubro de 2009 as 12

A economia norte-americana perdeu 263 mil empregos em setembro, o que elevou a taxa de desemprego do país a 9,8%, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 2 de outubro, pelo Departamento de Trabalho do país.

O resultado ficou bem acima do esperado por analistas, que projetavam um corte de 180 mil empregos no país. O departamento informou que a taxa de desemprego é a maior desde 1983. O índice cresceu nos últimos 21 meses.

Recessão

Desde o início da recessão norte-americana, em dezembro de 2007, a quantidade de pessoas em idade de trabalho sem emprego aumentou de 7,6 milhões para 15,1 milhões, segundo o departamento.

O órgão diz que, embora o corte de vagas tenha ficado mais brando nos últimos meses, a economia ainda não voltou a contratar de forma efetiva, o que significa que as empresas estão esperando por sinais mais fortes de recuperação econômica.

A economia norte-americana perdeu 263 mil empregos em setembro, o que elevou a taxa de desemprego do país a 9,8%, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 2 de outubro, pelo Departamento de Trabalho do país.

O resultado ficou bem acima do esperado por analistas, que projetavam um corte de 180 mil empregos no país. O departamento informou que a taxa de desemprego é a maior desde 1983. O índice cresceu nos últimos 21 meses.

Recessão

Desde o início da recessão norte-americana, em dezembro de 2007, a quantidade de pessoas em idade de trabalho sem emprego aumentou de 7,6 milhões para 15,1 milhões, segundo o departamento.

O órgão diz que, embora o corte de vagas tenha ficado mais brando nos últimos meses, a economia ainda não voltou a contratar de forma efetiva, o que significa que as empresas estão esperando por sinais mais fortes de recuperação econômica.

A economia norte-americana perdeu 263 mil empregos em setembro, o que elevou a taxa de desemprego do país a 9,8%, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 2 de outubro, pelo Departamento de Trabalho do país.

O resultado ficou bem acima do esperado por analistas, que projetavam um corte de 180 mil empregos no país. O departamento informou que a taxa de desemprego é a maior desde 1983. O índice cresceu nos últimos 21 meses.

Recessão

Desde o início da recessão norte-americana, em dezembro de 2007, a quantidade de pessoas em idade de trabalho sem emprego aumentou de 7,6 milhões para 15,1 milhões, segundo o departamento.

O órgão diz que, embora o corte de vagas tenha ficado mais brando nos últimos meses, a economia ainda não voltou a contratar de forma efetiva, o que significa que as empresas estão esperando por sinais mais fortes de recuperação econômica.

A economia norte-americana perdeu 263 mil empregos em setembro, o que elevou a taxa de desemprego do país a 9,8%, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 2 de outubro, pelo Departamento de Trabalho do país.

O resultado ficou bem acima do esperado por analistas, que projetavam um corte de 180 mil empregos no país. O departamento informou que a taxa de desemprego é a maior desde 1983. O índice cresceu nos últimos 21 meses.

Recessão

Desde o início da recessão norte-americana, em dezembro de 2007, a quantidade de pessoas em idade de trabalho sem emprego aumentou de 7,6 milhões para 15,1 milhões, segundo o departamento.

O órgão diz que, embora o corte de vagas tenha ficado mais brando nos últimos meses, a economia ainda não voltou a contratar de forma efetiva, o que significa que as empresas estão esperando por sinais mais fortes de recuperação econômica.

veja também