MENU

EUA mudarão programa a exportador para evitar sanção do Brasil

EUA mudarão programa a exportador para evitar sanção do Brasil

Atualizado: Terça-feira, 6 Abril de 2010 as 12

Os Estados Unidos vão alterar seu programa de garantia de crédito à exportação e criar um fundo de assistência técnica para tentar encerrar uma disputa comercial com o Brasil envolvendo o algodão, confirmou o governo americano nesta terça-feira.

O acordo foi definido de última hora depois de o Brasil ter recebido autorização da Organização Mundial de Comércio (OMC) para aplicar tarifas e suspender proteções a patentes de bens americano em um total de US$ 829 milhões. A OMC tomou a decisão devido aos subsídios ao algodão e garantias de crédito à exportação adotados pelos EUA.

O Brasil já havia anunciado na segunda-feira que decidiu adiar de quarta-feira para 22 de abril a entrada em vigor das medidas retaliatórias depois de receber a proposta dos Estados Unidos para uma solução negociada.

A decisão da OMC foi significativa porque deu ao Brasil o direito de "retaliação cruzada" com a retirada de proteções a patentes sobre produtos farmacêuticos e químicos e de direitos de propriedade intelectual sobre filmes e músicas.

O representante de Comércio dos EUA, Ron Kirk, e o secretário de Agricultura, Tom Vilsack, afirmaram que esperam negociar um processo com o Brasil até junho para encerrar a disputa.

No curto prazo, o governo dos EUA fará mudanças ao seu programa de garantia de crédito de exportação e trabalhará com o Brasil para criar um fundo de US$ 147,3 milhões por ano para asssistência técnica ao setor de algodão brasileiro.

O Departamento de Agricultura dos EUA também disse que trabalhará para encontrar maneiras de permitir importações de carne bovina do Brasil.

veja também