MENU

Executivo brasileiro ganha mais poder nas multinacionais

Executivo brasileiro ganha mais poder nas multinacionais

Atualizado: Domingo, 13 Fevereiro de 2011 as 11:05

O aumento recente da importância econômica do Brasil nas multinacionais veio com uma contrapartida política: os presidentes das unidades brasileiras ganharam voz e poder nas corporações.

Aumentaram as viagens para o exterior, o número de cafés da manhã, de almoços e de jantares de negócio, a participação em fóruns, a quantidade de visitantes na filial nacional, as horas trabalhadas e os recursos para adequar salas com a tecnologia para fazer teleconferências com a cúpula da matriz.

Rafael Alcapipani da Silveira, professor da Fundação Getulio Vargas especializado em etnografia nas empresas, destaca que a mudança é resultado de uma reconfiguração mundial do poder. "Estados Unidos e Europa estão perdendo a proeminência nas decisões globais."

Com o avanço acelerado da economia de países asiáticos e latino-americanos e a demora na recuperação dos mercados mais maduros, o Brasil passou a ser prioridade para muitas empresas.  

veja também