MENU

Exploração de recursos vegetais nativos cresce em 2009

Exploração de recursos vegetais nativos cresce em 2009

Atualizado: Quarta-feira, 24 Novembro de 2010 as 11:16

A participação percentual do extrativismo vegetal (exploração dos recursos vegetais nativos) no valor da produção florestal subiu de 30,7% em 2008 para 33,6% em 2009, totalizando R$ 4,6 bilhões, segundo dados da Pesquisa da Extração Vegetal e da Silvicultura 2009, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (24). Deste total, R$ 3,9 bilhões referem-se à produção madeireira.

O restante refere-se à extração de coquilhos de açaí, amêndoas de babaçu, fibras de piaçava, erva-mate nativa, pó cerífero de carnaúba e castanha-do-pará que, juntos, somaram 89,1% do valor total da produção extrativista vegetal não-madeireira.

Já a participação percentual da silvicultura – que é a exploração de florestas plantadas – apresentou redução de 69,3% para 66,4% entre 2008 e 2009, atingindo R$ 9,0 bilhões.

A produção de madeira em tora na atividade extrativista foi 7,9% maior que a de 2008. No segmento das florestas plantadas ou cultivadas, a produção teve um aumento de 5,6%, resultado puxado principalmente pela produção de madeira para papel e celulose, que cresceu 12,3%. A produção de madeira em tora proveniente de florestas cultivadas corresponde a 87,5% do total. O Pará é responsável pela maior produção de madeira do segmento extrativista, com 39,2% do total coletado no país.

Em 2009, a produção de carvão vegetal caiu 19% em relação a 2008. A produção proveniente da silvicultura, que vinha crescendo desde 2002, apresentou queda de 15%. O carvão oriundo do extrativismo também apresentou queda de 26,2% entre 2008 e 2009. Minas Gerais é responsável por mais de 80% da produção nacional de carvão vegetal de florestas cultivadas.

A produção de açaí, amêndoas de babaçu, fibras de piaçava, erva-mate e pó cerífero de carnaúba recuou em 2009 em todo o país. Somente a produção de castanha-do-pará registrou aumento de 21,6% no ano passado em relação a 2008. O principal estado produtor foi o Amazonas, concentrando 42,7% do total coletado.

veja também