MENU

Exportação do agronegócio em MG bate recorde de janeiro a outubro

Exportação do agronegócio em MG bate recorde de janeiro a outubro

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 2:08

A exportação do agronegócio mineiro alcançou recorde de US$ 6,1 bilhões de janeiro a outubro deste ano, resultado que já supera o desempenho de todo o ano de 2008 e de 2009, que também foram recordes de, respectivamente, US$ 5,6 bilhões e US$ 5,9 bilhões. Em outubro, as vendas externas do agronegócio de Minas também alcançaram resultado inédito, alcançando US$ 808 milhões em um único mês. O valor superou o faturamento de agosto de 2010, que até então era o recorde estadual, com US$ 709,5 milhões. Os dados foram divulgados hoje pela Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, com base em dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Em comunicado, o secretário de Agricultura de Minas, Gilman Viana, informa que os recordes deste ano são resultado da valorização de preços dos produtos agrícolas no mercado internacional e do aumento da participação dos produtos de Minas em outros países. Além do crescimento no faturamento, o Estado também aumentou o volume vendido ao exterior. Segundo ele, o desempenho de Minas superou a média nacional. O valor das exportações do agronegócio mineiro nos dez primeiros meses do ano cresceu 33% em relação ao mesmo período do ano passado, quando os embarques movimentaram US$ 4,6 bilhões. Na quantidade exportada, o crescimento da exportação mineira foi de 14%, ao atingir 5,9 milhões de toneladas de produtos agropecuários enviados ao exterior.

O café é responsável pela maior parte do faturamento do agronegócio mineiro. As vendas nos dez primeiros meses deste ano somaram US$ 3,1 bilhões. Um aumento de 34,8% na comparação com o mesmo período de 2009. As exportações de açúcar também se destacaram com um crescimento de 100,1% no faturamento, que atingiu US$ 853 milhões. Com este valor, a açúcar passou a ser segundo produto na pauta de exportações do agronegócio mineiro. O segmento das carnes - bovina, suína e aves - apresentou um faturamento 16,2% maior, na comparação com os primeiros dez meses do ano passado. O valor comercializado foi de US$ 631,8 milhões. O crescimento dos valores das vendas da carne bovina (20,6%) e de aves (28,2%) compensou a queda do faturamento das exportações da carne suína (-27,7%).

As vendas de madeiras e derivados também têm bom desempenho este ano. De janeiro a outubro o setor movimentou US$ 600,2 milhões. Um crescimento de 79,2% na comparação com os dez primeiros meses de 2009. Além da carne suína, os produtos que tiveram desempenho negativo de faturamento no acumulado de 2010 foram: álcool (-34,1%), farelo de soja (-50,8%), soja em grão (-20,2%), couro (-26,7%) e algodão (-13,9%).

veja também