MENU

Falta de energia elétrica prejudica assentados paraenses

Falta de energia elétrica prejudica assentados paraenses

Atualizado: Segunda-feira, 19 Setembro de 2011 as 10:11

Daqui a cinco meses o abacaxi vai estar pronto para ser colhido, mas o agricultor Manoel Araújo está mais uma vez preocupado. Sem energia elétrica no assentamento não há como beneficiar e conservar os frutos. O assentamento onde Manoel e outros 90 agricultores vivem é o PA - União da Vitória, que fica em Parauapebas, no sudeste do Pará . As famílias foram assentadas pelo Incra em 2005 e, de acordo com os agricultores, cadastradas no programa Luz para Todos, do governo federal, em 2008.

No ano passado a rede elétrica chegou na região. Fazendas e moradores de um povoado próximo receberam luz, mas ninguém do assentamento foi beneficiado. No início de julho, a Eletronorte, que coordena o Luz para Todos no Pará, prometeu resolver o problema, mas até agora nada foi feito.

A mesma situação é observada em outro assentamento paraense, o PA - Ponta da Serra onde vivem cerca de 150 agricultores, no município de Piçarra, a 200 quilômetros de Parauapebas.

O produtor Valter Ferreira conta que todo dia percorre 80 quilômetros para levar o leite das propriedades até um resfriador e reclama que se tivesse energia, as despesas certamente seriam bem menores.

Em uma das escolas do assentamento Ponta da Serra, 11 alunos estão estudando. A escola só funciona durante à tarde, mas ultimamente a professora tem liberado os alunos mais cedo. É que nesta época do ano está muito quente na Amazônia e na sala de aula faz muito calor. Se tivesse energia elétrica daria para intalar ventiladores no teto. A professora conta que foi preciso mudar até o cardápio da merenda escolar por causa da falta de energia.

A coordenação do programa Luz para Todos no Pará informa que o problema nos dois assentamentos só será resolvido a partir do ano que vem.            

veja também