MENU

Feirão da casa própria atrai mais de 121 mil e negocia R$ 1,6 bilhão em SP

Feirão da casa própria atrai mais de 121 mil e negocia R$ 1,6 bilhão em SP

Atualizado: Segunda-feira, 25 Maio de 2009 as 12

Após quatro dias, o 5º Feirão da Casa Própria terminou neste domingo, 24 de maio, com um público estimado em mais de 121 mil pessoas nos quatro dias de evento e volume de negócios que alcançou quase R$ 1,6 bilhão.

Segundo a assessoria de imprensa da Caixa Econômica Federal, organizadora do feirão, trata-se de um balanço consolidado com base nos dados de quinta-feira, 21 de maio, até o fim do evento neste domingo, dia 24. Em 2008, o evento realizado em São Paulo movimentou recursos da ordem de R$ 1,4 bilhão.

A estimativa inicialmente divulgada para público nos quatro dias de evento era de 150 mil pessoas. A superintendente regional da Caixa Marjorie Soraia Lopes disse que a visitação ficou dentro da expectativa. Ela afirmou que o público só não foi maior por conta da criação de um site para o feirão.

"Tivemos muitos acessos no hotsite do feirão. Desde quinta-feira, 21 de maio, mais de 1,1 milhão de pessoas entraram no site, que disponibiliza os imóveis cadastrados. Aqui (no Centro de Exposições Imgrantes), tivemos uma visitação boa, mas não ficou lotado em excesso. Muitos preferiram consultar pela internet", avaliou Marjorie.

Segundo ela, o principal perfil de consumidor que visitou o feirão foi de três a dez salários mínimos que buscava imóveis de até R$ 130 mil com prestação média de R$ 600.

Mesmo com o término do evento, segundo Marjorie, as condições apresentadas no feirão para compra de imóveis continuam por tempo indeterminado nas agências da Caixa.

Entre novos, usados e na planta, 93,5 mil imóveis foram colocados à venda, para todas as faixas de renda. Estão disponíveis imóveis usados a partir de R$ 19 mil e novos com preços que começam em R$ 60 mil.

Entre os serviços mais procurados do evento, que acontece no Centro de Exposições Imigrantes, estava o de simulação de financiamentos, em que o candidato a mutuário pode medir sua capacidade de compra. Ainda é possível fazer a simulação pela internet, no site do feirão.

Filas

O serviço de simulação registrava fila ainda no fim da tarde deste domingo. Os stands das construtoras mais voltadas para habitação popular, como Tenda, MRV e Goldfarb, também estavam cheios e os interessados em conhecer imóveis tinham que retirar senha e aguardar em fila.

A babá Adriana Souza, de 27 anos, ficou quase uma hora na fila para ser atendida por corretores da Tenda. Moradora de Taboão da Serra, disse que estava em busca de uma casa para sair do aluguel, situação em que se encontra há 11 anos.

"Eu estou confiante que dessa vez vai dar certo. Já escolhi um imóvel, mas vamos ver se eles vão aprovar", disse a babá.

Os noivos Juliana Lima, 23 anos, e Rodrigo Castanho, 29, compraram um apartamento no feirão e afirmaram que agora, após cinco anos entre namoro e noivado, começarão os preparativos do casamento, que pode ocorrer até o ano que vem.

"Vamos esperar ficar pronto e arrumar. Tem que colocar piso, essas coisas", disse a auxiliar de departamento pessoal Juliana.

O auxiliar técnico Renato Conti, 30 anos, levou a família ao feirão neste domingo. Eles moram de aluguel e buscavam uma casa de até R$ 90 mil, mas acabaram não encontrando.

"o valor dos imóveis é mais alto, de R$ 120 mil, e quando acha valor mais baixo, o imóvel é muito pequeno. Me decepcionei um pouco", afirmou a esposa de Renato, a técnica em defesa do consumidor Nilcéia Pires, também de 30 anos.

Outras cidades

O feirão da Caixa já passou, além de São Paulo, por Brasília, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba e Uberlândia. Até 21 de junho, haverá eventos também em Recife, Porto Alegre e Fortaleza.

Além dos dez feirões, ocorrerão outras 62 feiras menores em 59 cidades, até 28 de junho.

veja também