MENU

Feiras de brinquedo abrem período de planejamento

Feiras de brinquedo abrem período de planejamento

Atualizado: Domingo, 20 Fevereiro de 2011 as 2:13

Fevereiro é o mês em que fabricantes, lojistas e importadores de brinquedos devem começar a se planejar.

O calendário é ditado por duas das maiores feiras internacionais --a Spielwarenmesse, na Alemanha, realizada de 3 a 8 de fevereiro, e a Toy Fair, nos EUA, que ocorreu na semana passada.

Os eventos não só ditam tendência para o mercado brasileiro mas também marcam a época em que é preciso investir em novos produtos, dizem especialistas entrevistados pela Folha.

Para os fabricantes, é o período de investimento nas tendências para apresentar os artigos nas feiras nacionais --a Abrin, realizada em abril, e a Abrine, em agosto (saiba mais nas págs. 2 e 3).

O empresário Fernando Boleiz, 43, sócio da fábrica de brinquedos educativos Pipoquinha, já conta com mais de cem desenhos de peças. Agora, diz, é o momento de consultar o mercado e verificar quais terão maior saída. "Deixo as peças semiprontas para atender à demanda após a feira [Abrin]."

Para lojistas e importadores, trata-se da fase de mapear importados e planejar o "mix" de produtos. Pode ser participando dos eventos, buscando informações sobre os lançamentos de fora, conversando com clientes ou avaliando tendências.

Outra opção para garimpar novidades é visitar os "showrooms" de fabricantes. "Encomendamos os produtos assim que estão disponíveis e, em alguns casos, fazemos reservas", conta o sócio da MP Brinquedos Ivan Chamie Filho, 35. Na loja, acrescenta ele, cerca de 60% dos artigos são importados.

"Quem compra logo após as feiras negocia melhores preços, principalmente nos produtos importados", orienta o presidente do Sindilojas (sindicato dos lojistas), Ruy Nazarian.

Por Adriana Abreu

veja também