MENU

Financiamento da casa própria pela Caixa aumentou 12% este ano

Financiamento da casa própria pela Caixa aumentou 12% este ano

Atualizado: Quarta-feira, 4 Junho de 2008 as 12

A Caixa Econômica Federal fechou 120 mil contratos de financiamento para compra da casa própria em todo o país neste ano, contabilizados até o último dia 26 de maio. Os contratos totalizam R$ 6 bilhões, conforme revelou o consultor para Assuntos de Habitação da Caixa, Teotônio da Costa Rezende.

Segundo ele, o resultado representa crescimento em torno de 12%, comparado ao mesmo período do ano passado. A meta é chegar ao final de 2008 com expansão de 20%, o que significa dizer que a Caixa pretende financiar pelo menos 85 mil unidades residenciais a mais que as 430 mil moradias financiadas em 2007.

"Dinheiro para isso tem", garantiu Rezende. O consultor destacou que a Caixa dispõe de R$ 21 bilhões para o financiamento da casa própria. A Caixa é o agente financeiro responsável por cerca de 72% do mercado brasileiro de financiamentos habitacionais.

Se todo o dinheiro anunciado for usado, será um aumento de 40% em relação aos R$ 15 bilhões gastos com financiamentos de moradias no ano passado.

Além de recursos próprios da Caixa, Teotônio Rezende explicou que devem ser aplicados aproximadamente R$ 9,2 bilhões das cadernetas de poupança e R$ 10 bilhões do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Os demais valores virão, segundo ele, do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) do Ministério das Cidades e do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS), que financia o Programa de Crédito Solidário (PCS) destinado a populações de baixa renda.

Rezende disse que a "Caixa tem linhas de crédito para qualquer faixa de renda e tipo de demanda do cliente. Trabalhamos com público de um salário mínimo até alta renda, com linhas de crédito para imóveis usados, novos ou em construção, e ainda para aquisição de terreno e construção ou simples aquisição de material para reforma. Em síntese, qualquer que seja a demanda do cliente, temos como atendê-lo".

Segundo ele, com o mercado imobiliário aquecido, a Caixa ampliou a oferta de créditos para todos os segmentos desde 2005, com juros que variam de 6% ao ano mais Taxa Referencial (TR) até 14,5% para amortizações em até 30 anos.

veja também