MENU

Financiamento de imóveis com recursos da poupança cresce 86,7% no semestre

Financiamento de imóveis com recursos da poupança cresce 86,7% no semestre

Atualizado: Quarta-feira, 6 Agosto de 2008 as 12

O valor total dos financiamentos imobiliários contratados no primeiro semestre deste ano cresceu 86,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. O dado consta do último levantamento da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), divulgado dia 5 de agosto pela entidade. A pesquisa leva em consideração somente as operações em que bancos utilizam-se dos recursos depositados em cadernetas de poupança para financiar a compra de imóveis, o chamado Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo.

Segundo a Abecip, nos seis primeiros meses do ano, foram concedidos quase R$ 13 bilhões em financiamentos. Até junho do ano passado, bancos e entidades de crédito haviam emprestado menos de R$ 7 bilhões. "Só no primeiro semestre de 2008, já emprestamos mais do que em todo o ano de 2006", disse o presidente da Abecip, Luiz Antonio França.

França disse que o crescimento se deve a ajustes no arcabouço jurídico que envolve as operações, que resultaram em maior segurança jurídica para os bancos financiadores; as seguidas quedas nas taxas de juros nos últimos dois anos e à ampliação dos prazos para pagamento dos empréstimos com parcelas mais baixas.

Com isso, o número de casas financiadas também aumentou. Nos primeiros seis meses deste ano, 128 mil casas foram financiadas com recursos da poupança - 58,9% a mais do que no mesmo período do ano passado.

"Estamos passando por um crescimento consistente desde 2006, mas ainda temos o que crescer", afirmou o presidente da Ancebip. "O volume de crédito imobiliário no Brasil representa a 1,7% do Produto Interno Bruto (PIB). No Chile, representa 30% do PIB e, em países desenvolvidos, mais de 60%." O PIB é a soma de todas as riquezas produzidas no país.

As recentes decisões do Conselho de Política Monetária (Copom) não afetaram drasticamente as taxas oferecidas pelos bancos, o que faz do financiamento no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo ainda uma boa para compra de imóveis.

veja também