MENU

FMI elogia atuação de emergentes em relação à crise

FMI elogia atuação de emergentes em relação à crise

Atualizado: Segunda-feira, 21 Junho de 2010 as 4:37

O Fundo Monetário Internacional (FMI) elogiou hoje (21), durante a divulgação do relatório Como os Mercados Emergentes Sobreviveram à Crise , a atuação dos governos dos países em desenvolvimento no enfrentamento da crise econômica mundial. Segundo o relatório, foram adotadas "grandes medidas fiscais e monetárias." As informações são da agência oficial de notícias da Argentina , a Telam. Para o FMI, um dos fatores que reduziram a vulnerabilidade desses países foi a manutenção de reservas internacionais de curto prazo para o financiamento externo. De acordo com o órgão, os fundamentos econômicos e os vínculos globais foram respeitados e tomados como lição para sobreviver aos efeitos da crise. Aliado a isso, houve o que o fundo chamou de "experiências heterogêneas dos mercados emergentes". Depois da crise, registrada entre o final de 2008 e em 2009, de acordo com o relatório do FMI, a recuperação que estava em curso na maioria dos mercados emergentes apontava um crescimento médio de 3%.

O diretor-presidente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, afirmou que crise demonstrou os fatores positivos contidos em políticas públicas baseadas em fundamentos sólidos. Segundo ele, as reservas ajudaram a melhorar o impacto da crise nos países emergentes.

Porém, nos países que há uma situação inversa, a expectativa, segundo o estudo do FMI, é que a crise provoque uma queda acentuada nos resultados em médio prazo. Na prática, isso fará com os efeitos estejam presentes por alguns anos e consolidem uma vulnerabilidade do quadro político e econômico em certos locais.

O assunto deverá ser tema da reunião do G20 que será realizada no próximo fim de semana, em Toronto, no Canadá. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros líderes mundiais estarão presentes no encontro.  

veja também