MENU

Fusão incerta entre Sadia e Perdigão tira R$ 2 bi da BR Foods

Fusão incerta entre Sadia e Perdigão tira R$ 2 bi da BR Foods

Atualizado: Sexta-feira, 10 Junho de 2011 as 10:19

A BRF Brasil Foods, empresa resultante da fusão entre Sadia e Perdigão, perdeu R$ 2,26 bilhões em valor de mercado após o início do julgamento da união no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). O relator do processo, o conselheiro Carlos Ragazzo, reprovou a operação anteontem, apontando risco de aumento de preço dos produtos vendidos pelas empresas.

O julgamento foi interrompido após o conselheiro Ricardo Ruiz pedir vista e deve ser retomado na próxima quarta-feira. Ruiz indicou que deve seguir o relator em seu voto. Cinco conselheiros decidirão o futuro da BRF.

A notícia caiu como uma bomba no mercado financeiro. Apesar de esperar imposições do Cade à fusão, a maioria dos analistas não considerava a possibilidade de o conselho exigir a dissolução da empresa, formada em maio de 2009. Em dois dias, as ações caíram 9,3% --considerando as cotações de fechamento de terça-feira, véspera do julgamento, e ontem. O papel terminou o pregão a R$ 25,31, queda de 3,21%, mas chegou a perder 6,9% durante o dia.

Desde terça-feira, o valor de mercado da BRF caiu de R$ 24,32 bilhões para R$ 22,06 bilhões, uma diferença de R$ 2,26 bilhões.

"Ninguém esperava uma posição tão dura, e o comportamento das ações comprova isso", afirmou Renato Prado, analista do setor de alimentos da Fator Corretora.

"Para o mercado, o pior dos cenários seria a obrigatoriedade de venda de uma das marcas líderes, Sadia ou Perdigão. Do jeito que o Cade está propondo, nem sinergias no mercado externo seriam mais atingidas", disse Gabriel Lima, analista do banco Santander.        

veja também