MENU

Governo grego nega que país estude deixar zona do euro

Governo grego nega que país estude deixar zona do euro

Atualizado: Sexta-feira, 6 Maio de 2011 as 4:19

O Ministério das Finanças da Grécia afirmou nesta sexta-feira (6), por meio de comunicado, que a reportagem publicada no site da revista alemã Der Spiegel dizendo que o país estuda deixar a zona do euro é "falsa". O ministério ainda qualificou a reportagem como uma "provocação" que mina os esforços gregos para consertar as finanças públicas e reformar a economia local.

"A reportagem relacionada à saída da Grécia da zona do euro, além de ser falsa, foi escrita com leviandade inconcebível, visto que esse fato foi repetidamente negado pelo governo grego e por outros governos da União Europeia", afirmou o ministério no breve comunicado.

Em outra declaração, o ministro das Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, também descartou a possibilidade de seu país deixar a zona do euro. Segundo um resumo de entrevista a ser publicada no sábado pelo jornal italiano La Stampa, Papaconstaninou disse que "isso é simplesmente impossível".

Segundo o ministro, não há nenhum sistema que permita a saída de qualquer país da zona do euro. Mesmo que existisse, acrescentou, "as consequências poderiam ser catastróficas: o déficit nacional duplicaria, os bancos entrariam em colapso e o país entraria em uma recessão comparável à de um país em guerra".

Papaconstinou disse ainda que a saída da zona do euro não faria sentido do ponto de vista político, econômico e social. Ele também descartou a possibilidade de um plano de reestruturação da dívida grega, mas admitiu que seu país poderia se beneficiar de um novo plano emergencial de ajuda do Programa Europeu de Estabilidade Financeira.

veja também