MENU

Governo quer aumentar tarifa de importação do trigo

Governo quer aumentar tarifa de importação do trigo

Atualizado: Sexta-feira, 19 Fevereiro de 2010 as 12

O governo brasileiro avaliar aumentar a tarifa de importação para países fora do Mercosul incidente sobre o trigo como forma de proteger os preços da produção brasileira. Atualmente, a taxa é de 10%.

"A ideia é aumentar e só abrir cotas quando houver necessidade interna", explicou o ministro Reinhold Stephanes (Agricultura).

De acordo com o ministro, a estratégia que será adotada pelo governo para a safra do produto neste ano será definida até o dia 15 de março, para dar tempo de os produtores se organizarem antes do plantio, que se inicia em maio e junho. A questão foi discutida em reunião entre Stephanes e o ministro Guido Mantega (Fazenda).

Além do aumento da tarifa de importação, o governo quer definir até essa data os preços mínimos para o trigo, além de seguro para o agricultor e linhas de crédito. A estimativa de Stephanes é que a safra deste ano seja próxima à do ano passado, quando foram colhidas 5 milhões de toneladas de trigo.

Argentina

O Brasil, no entanto, importa mais da metade do seu consumo. Para o ministro, os países do Mercosul, principalmente Argentina, serão capazes de suprir a demanda interna, que é de 11 milhões de toneladas.

Stephanes explica que o governo quer criar uma política definitiva para o plantio do trigo, mas que, por enquanto, está focado apenas no plano da safra de 2010.

"Temos a intenção de transformar isso em uma política, mas como temos algumas incertezas, não vamos definir nesse momento", completou.

Ele disse que há margem para que, mesmo se houver aumento no preço do trigo, o valor do tradicional pãozinho se manter o mesmo, já que o preço cobrado atualmente foi estabelecido quando a tonelada do grão estava em R$ 750 a tonelada e agora está em R$ 400 a tonelada.

Por: Lorenna Rodrigues

veja também