MENU

Governo terá que investir 36% do total do PAC só em 2010

Governo terá que investir 36% do total do PAC só em 2010

Atualizado: Quinta-feira, 4 Fevereiro de 2010 as 12

Em seu último balanço do andamento das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e a cerca de dois meses de deixar o governo, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, afirmou que, de janeiro de 2007 a dezembro de 2009, os investimentos considerados integrantes do principal programa de infraestrutura do governo chegaram a R$ 403,8 bilhões, o que equivale a 63,3% de todo o valor previsto em quatro anos, até o término do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Para completar os 36% dos investimentos previstos para todo o programa, o governo terá que gastar só em 2010 74% a mais do que gastou nos primeiros três anos do programa, quando a média de investimentos foi de R$ 134 bilhões ao ano.

De acordo com o Comitê Gestor do PAC, dos 63,3% investidos, os financiamentos ao setor público, contabilizados a partir de 2007, atingiram a cifra de R$ 5,1 bilhões, ao passo que empréstimos à pessoa física, como financiamento imobiliário, alcançaram R$ 137,5 bilhões.

A execução financeira estatal entre 2007 e 2009 chegou a R$ 126,3 bilhões, e o setor privado contribuiu com R$ 88,8 bilhões. Estados e municípios deram como contrapartida às obras do governo federal R$ 11,1 bilhões. O Orçamento Geral da União (OGU), por sua vez, respondeu por R$ 35 bilhões.

Nos últimos 12 meses do governo Lula, o PAC precisará de investimentos da casa de R$ 234,2 bilhões para cumprir a meta original de aplicar R$ 638 bilhões até o final de 2010.

Por: Laryssa Borges e Cláudia Andrade

veja também