MENU

Horário de verão afeta rotina de profissionais

Horário de verão afeta rotina de profissionais

Atualizado: Sexta-feira, 17 Setembro de 2010 as 10:41

Dentro de um mês, em 17 de outubro, os relógios de 11 estados do Brasil deverão ser adiantados em uma hora. Será início do horário de verão e com ele, multinacionais e companhias com presença em outras regiões do país terão de se adequar para fazer com que o dia seja igualmente produtivo.

Apesar da aparente pouca diferença, problemas podem surgir quando se trata de calcular o fuso horário, em caso de comunicação com o exterior, ou de adaptar o computador automaticamente para essa mudança, quando os horários são norteados por servidores centrais que estão em localidades sem horário de verão.

Uma solução para que não haja erros nos horários de teleconferências ou ligações é usar como base determinada cidade, que pode ser a matriz ou outro lugar. De qualquer forma, é essencial que isso seja acordado entre os funcionários.

Flexibilidade

Na Dell Brasil, multinacional do setor de computação, por exemplo, a adequação ao horário de verão acontece por meio de uma jornada de trabalho flexível. “Para algumas unidades temos o banco de horas, que também proporciona essa flexibilidade. Outra opção é o trabalho remoto. Assim, o profissional não precisa chegar mais cedo ou ficar até mais tarde”, comenta Alexandre Tran, gerente de Recursos Humanos da empresa.

Ele acredita que o horário de verão já é bem assimilado na organização, especialmente pelo fato de a empresa ter projetos globais que nunca param. “Nos projetos globais, chamados follow the sun (siga o sol, em inglês), os times de diferentes hemisférios trabalham em sinergia para que haja o melhor aproveitamento do dia, e consequentemente, ganho de produtividade”, acrescenta Tran.

Mais trabalho

Além dos acertos de agenda entre as unidades das empresas, o horário de verão é capaz de afetar o funcionário de outras formas. De acordo com a psicóloga organizacional Juliana Melo, um problema que pode surgir é as pessoas se sentirem pressionadas a ficar até mais tarde porque o dia ainda está claro quando chega o fim do expediente.

“Pode ser que às oito da noite haja um restinho de sol. Com isso, alguns profissionais correm o risco de sentirem-se pouco à vontade para sair do trabalho, por considerar que é cedo. Esse sentimento vai depender da cultura da empresa”, comenta a psicóloga.

Uma alternativa para que todos aproveitem a claridade extra, sugere Juliana, é fazer happy hours ao ar livre, para aprimorar a integração da equipe.

Novo horário

O horário de verão começa em 17 de outubro e termina em 20 de fevereiro de 2011 em 11 estados: Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

O recurso também é utilizado por diversos países da Europa, os Estados Unidos, Rússia, Austrália, Nova Zelândia, Chile, Paraguai e Uruguai.

veja também