MENU

Ibovespa inverte rumo no pregão e passa a cair

Ibovespa inverte rumo no pregão e passa a cair

Atualizado: Sexta-feira, 22 Outubro de 2010 as 1:01

Depois de iniciar os negócios no azul e de retomar a linha dos 70 mil pontos, o Ibovespa reduziu os ganhos deste pregão e passou para o campo negativo. Apesar da virada do índice, os papéis do setor de siderurgia e as ações da Petrobras impedem uma queda maior da Bolsa brasileira.

Por volta das 12h, o Ibovespa recuava 0,10%, aos 69.584 pontos, e girava R$ 1,05 bilhão.O índice já atingiu 70.311 pontos na máxima do dia. Na BM&F, o Ibovespa futuro, com vencimento em dezembro, apresentava queda de 0,78%, com o registro de 70.490 pontos. Ontem, o Ibovespa recuou 1,07%, aos 69.652 pontos.

No mercado americano, as bolsas operavam sem direção definida. Em um dia fraco de indicadores, as atenções dos investidores estão voltadas ao encontro desta sexta-feira e de sábado na Coreia do Sul dos ministros de Finanças e presidentes de bancos centrais do G-20, além de representantes de organizações financeiras e de crédito. Embora a reunião seja apenas uma prévia do encontro "oficial", a ser realizado em novembro, as discussões em torno da chamada "guerra cambial" já devem acontecer.

No mercado brasileiro, há pouco, as maiores altas do Ibovespa partiam dos papéis Usiminas PNA (4,10%, a R$ 20,81) e ON (3,69%, a R$ 24,15), Gerdau Metalúrgica PN (2,53%, a R$ 25,12) e Gerdau PN (2,09%, a R$ 20,93), além de CSN ON (1,86%, a R$ 28,42).

Também no campo positivo, as ações ON da BM&FBovespa expressavam recuperação de 1,32%, a R$ 13,81, enquanto os papéis PN da Petrobras subiam 0,91%, a R$ 24,38. No sentido oposto, as ações PNA da Vale cediam 0,55%, a R$ 48,06. As principais baixas do Ibovespa pertenciam aos papéis Marfrig ON (-1,55%, a R$ 15,16), Duratex ON (-1,73%, a R$ 19,27) e Fibria ON (-2,11%, a R$ 28,27).    

veja também