MENU

Ibovespa se aproxima dos 70 mil pontos; ações da Estácio disparam 12%

Ibovespa se aproxima dos 70 mil pontos; ações da Estácio disparam 12%

Atualizado: Sexta-feira, 1 Outubro de 2010 as 3:31

Próximo das 14h50, o Ibovespa subia 0,54%, para 69.802 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 4,477 bilhões. Em Wall Street, no mesmo período, o índice Dow Jones subia 0,17%, o Nasdaq tinha queda de 0,17% e o S&P 500 se apreciava em 0,17%. No mercado corporativo, as ações de maior peso sobre o Ibovespa contribuem para sua valorização. Há pouco, os papéis PNA da Vale subiam 0,69%, a R$ 46,62, enquanto as ações PN da Petrobras avançavam 0,98%, a R$ 27,56. As principais altas do Ibovespa partiam das ações CCR Rodovias ON (3,66%, a R$ 45,25), das units da ALL (3,44%, a R$ 17,70) e dos papéis Gol PN (3,42%, a R$ 26,84).

A Gol vai emitir R$ 600 milhões em debêntures por meio de sua subsidiária VRG Linhas Aéreas. Esta será a quarta emissão emissão de debêntures da VRG. A oferta será realizada por meio de uma oferta pública com esforços restritos. Já as quedas mais expressivas do índice pertenciam às ações Cosan ON (-1,59%, a R$ 24,74), BM&FBovespa ON (-1,90%, a R$ 13,88) e Duratex ON (-2,83%, a R$ 17,83). Fora do Ibovespa, o destaque permanecia com as ações ON da Estácio Participações, que disparavam 12,57%, a R$ 21,85, com giro financeiro de R$ 107,8 milhões.

As ações da Estácio Participações foram cotadas a R$ 19,00 na oferta pública secundária promovida pelos controladores da companhia. Foram vendidos 32,8 milhões de papéis ordinários, totalizando R$ 623,261 milhões, que irão para o bolso dos acionistas vendedores. A ação saiu com um desconto de 2,1% em relação ao fechamento do papel ontem, de R$ 19,41. O início das negociações das ações da oferta na BM&FBovespa está previsto para 4 de outubro e o prazo para exercício da opção do lote suplementar vai até 29 de outubro. No mercado de câmbio, o dólar comercial mantém a trajetória negativa pela terceira sessão seguida. Há pouco, a moeda americana declinava 0,53%, para R$ 1,683 na venda. O Banco Central (BC) já realizou leilão de compra de dólar e a taxa de corte foi de R$ 1,680.       Postado por: Guilherme Pilão

veja também