MENU

IGP-M tem deflação na primeira prévia de junho, mostra FGV

IGP-M tem deflação na primeira prévia de junho, mostra FGV

Atualizado: Quinta-feira, 9 Junho de 2011 as 11:06

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), conhecido como a inflação do aluguel, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, registrou deflação de 0,09% na primeira prévia de junho. No mesmo período de maio, a variação fora de 0,70%. O levantamento é da Fundação Getulio Vargas (FGV) e foi divulgado nesta quinta-feira (9). Nos últimos 12 meses, o indicador acumula alta de 8,75% e, no ano, de 3,24%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) - a inflação no atacado, que compõem a maior parte do IGP-M - também teve deflação, de 0,53%, nesta prévia, contra 0,60% na mesma apuração de maio.

Mesmo comportamento apresentou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que recuou 0,18%. No mesmo período do mês anterior, a taxa fora de 0,87%. Os sete grupos de despesas analisados pela FGV registraram decréscimos em suas taxas de variação. A maior influência partiu do grupo alimentação, cuja taxa passou de 0,75% para -0,82%, com destaque para hortaliças e legumes (de 4,26% para -3,73%), frutas (de -1,45% para -1,42%), laticínios (de 2,18% para 0,98%) e pescados frescos (de -0,46% para -3,66%).

Transportes também ficaram mais baratos (de 1,78% para -1,11%). Já os preços de vestuário (de 1,91% para 0,54%), saúde e cuidados pessoais (de 1,29% para 0,45%), despesas diversas (de 0,48% para 0,07%), educação, leitura e recreação (de 0,38% para 0,16%) e habitação (de 0,51% para 0,36%) subiram menos.

Construção

Na primeira prévia de junho, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) ficou em 2,97%, contra 0,94% na mesma semana de maio. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços passou de 0,36% para 0,45%. O índice que representa o custo da mão de obra apresentou variação de 5,54%, no primeiro decêndio de junho, diante de alta de 1,55% em maio.          

veja também