MENU

Inadimplência recua no trimestre e avança em março, diz Serasa

Inadimplência recua no trimestre e avança em março, diz Serasa

Atualizado: Terça-feira, 13 Abril de 2010 as 12

 inadimplência do consumidor brasileiro recuou 6,7% nos três primeiros meses de 2010, divulgou a Serasa Experian nesta terça-feira (13).

Segundo a entidade, o recuo é o maior já registrado no primeiro trimestre desde o início da série de pesquisa, em 2000, e se deve “à boa conjuntura econômica de 2010”.

Em março na comparação com fevereiro, houve aumento de 13,9%, influenciado por efeitos sazonais de começo de ano, como o fim do prazo de pagamento de despesas como IPVA e gastos com escola.

Já em relação a março de 2009 houve queda de 9,1%, que é o maior recuo entre dois meses de março desde 2000.

A Serasa prevê que a inadimplência continue recuando ao longo do primeiro trimestre na variação acumulada, “podendo sofrer algumas pressões no 2º semestre, decorrente do maior endividamento e do iminente aperto monetário, devido à elevação dos juros”.

Principais dívidas

As dívidas com bancos foram as fontes da inadimplência, com 48,4% do total nos primeiros três meses deste ano.

Este percentual subiu em relação ao mesmo período de 2009, quando as dívidas com os bancos representavam 43,4%.

Por outro lado, as pendências com cartões de crédito caíram em relação a 2009, de 37,1% para 32,6% em 2010.

Cheques sem fundos representam 16,9% da inadimplência, contra 17,6% de janeiro a março de 2009. Os protestos registraram leve alta na inadimplência: de 1,9% no primeiro trimestre de 2009 para 2,1% neste ano.

veja também