MENU

Inflação de agosto em São Paulo tem o terceiro menor índice do ano

Inflação de agosto em São Paulo tem o terceiro menor índice do ano

Atualizado: Quinta-feira, 4 Setembro de 2008 as 12

O Índice de Preços ao Consumidor ( IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas  (Fipe) na cidade de São Paulo fechou o mês de agosto em 0,38% ante 0,45% registrado em julho. Houve uma pequena aceleração de 0,03 ponto percentual em comparação  à terceira prévia do mês (0,35%), mas na variação dos meses fechados, agosto apresentou a terceira menor taxa do ano, ficando acima apenas de fevereiro (0,19%) e março (0,31%).

Dos sete grupos pesquisados, quatro apresentaram aumento no ritmo de alta, que foram compensados pelos recuos nos demais. Alimentação e vestuário tiveram deflação (-0,49%  e -0,38%, respectivamente). A variação dos produtos alimentícios foi a mais baixa desde a primeira prévia de julho de 2006 , quando a taxa havia sido de -1,11%. Dentre os itens que mais contribuíram estão o feijão (-6,20%) , o arroz (-2,76%); os pescados (-11,93%); as carnes bovinas (-1,22%), inclusive peças nobres como o file mignon (-4,34%); os legumes (-12,35%) e a vagem (-12,35%).

Também houve redução na velocidade de remarcações em saúde, com alta de 0,44% ante 0,56%, em julho e 0,49% na terceira prévia de agosto. Em movimento inverso, o grupo habitação aumentou em 1,03% ante uma taxa negativa de 0,09%) , em julho e 0,67% , na terceira prévia de agosto. Nesse caso, a pressão maior teve origem no reajuste da tarifa de energia elétrica (5,05%).

Em transporte, a taxa passou de 0,32%, em julho, para 0,30%, na terceira prévia e fechou o mês com 0,29%, indicando, portanto, desaceleração. Nas despesas com educação, o consumidor enfrentou aumentos, com a oscilação em processo de recuperação gradual. Em julho, esse grupo havia apresentado pequena alta de 0,05%, pulou para 0,09%, na pesquisa anterior e encerrou agosto com alta de 0,12%.

veja também