MENU

'Inflação do aluguel' desacelera pelo segundo mês consecutivo

'Inflação do aluguel' desacelera pelo segundo mês consecutivo

Atualizado: Quinta-feira, 29 Abril de 2010 as 12

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), indexador da maioria dos contratos de aluguel, desacelerou neste mês na comparação com o mês passado, segundo dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas nesta quinta-feira (29).

O índice variou 0,77% em abril. Em março, a variação havia sido de 0,94%. O índice é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 deste mês.

Em fevereiro, o índice havia atingido o maior patamar em 19 meses ao subir 1,18%. Em março, perdeu força e voltou a desacelerar neste mês. No ano, o IGP-M registra variação de 3,56%. No acumulado dos últimos 12 meses, o índice variou 2,88%.

A alta nos preços dos alimentos perdeu força e influenciou no índice. O grupo de alimentação passou de inflação de 2,24% em março para 2,06% em abril. Dentro do grupo, o destaque foi o preço de hortaliças e legumes, cuja alta passou de 10,58% para 7,79%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede os preços dos alimentos, desacelerou de 0,83% em março para 0,73% em abril. Cinco das sete classes de despesas que compõem o índice registraram descréscimos em sua variação. O principal destaque foi o grupo Transportes, cuja variação passou de 0,41% em março para -0,38% neste mês. O preço do álcool combustível, que caiu 11,49% foi o grande destaque.

No IPC, tiveram alta o grupo de vestuário (-0,24% em março para 0,69% em abril) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,36% para 0,53%).

Atacado e construção

Também componente do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou elevação de 1,17%, acima do resultado do mês anterior, de 0,45%. Pesaram no resultado os preços de Materiais e Equipamentos (de 0,45% em março para 0,73%) e Mão de Obra (0,40% para 1,73%).

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que avalia os preços do atacado, variou 0,72%, mas desacelerou em relação a março, quando o índice foi de 1,07%.

veja também