MENU

Inflação em SP desacelera, puxada por alimento e educação, diz Fipe

Inflação em SP desacelera, puxada por alimento e educação, diz Fipe

Atualizado: Quarta-feira, 9 Fevereiro de 2011 as 10:55

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na capital de São Paulo desacelerou para 1,12% na primeira quadrissemana de fevereiro, após alta de 1,15% em janeiro, segundo informou, nesta quarta-feira (9), a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Os custos relativos à educação subiram 4,81% agora, contra 5,61% antes. Esses preços costumam subir no começo do ano, refletindo reajustes de mensalidades e materiais escolares, pressionado a inflação em janeiro e se dissipando ao longo de fevereiro.

Os preços de alimentação também perderam força, com alta de 0,29% na primeira quadrissemana, contra 0,73% em janeiro.

Já os gastos relacionados a transportes seguiram avançando, em 3,24% agora, comparado a 3,18%, refletindo sobretudo o reajuste da tarifa de ônibus urbano. Os custos de habitação também subiram mais, em 0,58% na primeira quadrissemana, seguindo a elevação de 0,41% em janeiro. Esse grupo costuma ser impactado no começo do ano por altas de aluguel e IPTU.

O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.  

veja também