MENU

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor desacelerou, na terceira prévia de maio

Preço de remédio sobe menos, e IPC-S desacelera em prévia

Atualizado: Quarta-feira, 23 Maio de 2012 as 9:01

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou, na terceira prévia de maio, para 0,50%, taxa 0,05 ponto percentual abaixo da registrada na última divulgação. Os números foram divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta quarta-feira (23).


Das oito classes de despesa que integram o cálculo do indicador, sete mostrararam desaceleração da alta dos preços, com destaque para o grupo saúde e cuidados pessoais, cuja variação passou de 1,04% para 0,81%. Dentro desse grupo, o preço dos medicamentos teve a maior influência - alta baixou de 2,29% para 1,81%.


Seguiram o mesmo comportamento, de decréscimo das taxas de variação, os grupos despesas diversas (de 4,12% para 3,96%), alimentação (de 0,53% para 0,48%), transportes (de 0,21% para 0,17%), vestuário (de 0,53% para 0,44%), comunicação (de -0,21% para -0,27%) e educação, leitura e recreação (de 0,15% para 0,11%).


Dentro de cada classe de despesa, os destaques ficaram com cigarros (de 10,42% para 9,95%), laticínios (de 0,98% para 0,54%), automóvel novo (de -0,07% para -0,22%), acessórios do vestuário (de 1,17% para 0,02%), tarifa de telefone residencial (de -0,48% para -0,76%) e excursão e tour (-0,18% para -1,08%).


Na contramão, somente o grupo habitação registrou alta em sua taxa de variação: de 0,47% para 0,49%. Nessa classe, o destaque ficou com aluguel residencial (de 0,55% para 0,62%), tarifa de eletricidade residencial (de 1,23% para 1,38%) e mão de obra para reparo de residência (de 1,16% para 1,56%).

veja também