MENU

IPC-S avança em todas as capitais pesquisadas, em novembro, diz FGV

IPC-S avança em todas as capitais pesquisadas, em novembro, diz FGV

Atualizado: Quinta-feira, 2 Dezembro de 2010 as 11:06

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) em novembro acelerou nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV), conforme divulgado nesta quinta-feira (2). No mês, o índice geral ficou em 1%, após alta de 0,59% em outubro.

Em Brasília, o IPC-S ficou em 0,85%, resultado 0,05 ponto percentual acima do apurado na última leitura, que foi de 0,80%. Das sete classes de despesa que compõem o índice, tiveram avanços educação, leitura e recreação (de 0,09% para 0,74%) e despesas diversas (de 0,14% para 0,22%).

O IPC em Porto Alegre registrou variação de 0,37%, contra 0,16%na última divulgação. No mês, três das sete classes de despesas tiveram aceleração, com destaque para alimentação (de -0,53% para 0,28%) e vestuário (de 0,00% para 0,18%).

Em Recife, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal da cidade de Recife passou de 1,36% para 1,69%. As taxas de três das sete classes de despesa apresentaram aceleração. Os destaques ficaram com alimentação (de 3,09% para 3,96%) e transportes (de 0,27% para 0,91%).

O IPC-S da cidade de São Paulo apresentou variação de 1,02% na apuração realizada na quarta semana de novembro, contra 0,85% na última apuração. Seis das sete classes de despesa tiveram aceleração: saúde e cuidados pessoais (de 0,20% para 0,49%), habitação (de 0,26% para 0,51%), educação, leitura e recreação (de 0,11% para 0,31%), alimentação (de 1,96% para 2,12%), vestuário (de 1,39% para 1,54%) e despesas diversas (de 0,22% para 0,34%).

No Rio de Janeiro, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal da cidade do Rio de Janeiro registrou variação de 0,90%, contra 0,74% na última apuração. Registraram as maiores acelerações em suas taxas de variação: alimentação (de 1,76% para 2,15%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,21% para 0,39%).

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal de Salvador ficou em 1,28%. No último levantamento, o índice ficara em 1,25%. Cinco das sete classes de despesa tiveram avanços nas taxas de variação, com destaque para saúde e cuidados pessoais (de 0,20% para 0,33%).

Em Belo Horizonte, o IPC-S registrou variação de 0,83%, resultado foi 0,09 ponto percentual  superior ao divulgado na terceira semana de novembro. Quatro das sete classes de despesa apresentaram aceleração em suas taxas de variação, com destaque para educação, leitura e recreação (de 0,15% para 0,51%) e alimentação (de 2,59% para 2,87%).

veja também