MENU

IR 2010: veja dicas de consultor para declaração

IR 2010: veja dicas de consultor para declaração

Atualizado: Sexta-feira, 26 Fevereiro de 2010 as 12

A entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física começa nesta segunda-feira, dia 1º de março. O consultor da IOB Antônio Teixeira Bacalhau deu dicas em chat do G1 para quem quer se organizar e acertar rapidamente as contas com o Leão, aumentando as chances de receber a restituição no primeiro lote, .

Para Teixeira, quem quiser entregar a declaração nos primeiros dias já pode ir se preparando.

"O contribuinte já deve providenciar toda a documentação, pois na sexta-feira, dia 26, ele já recebe da empresa o comprovante de rendimentos. Deve procurar toda a documentação também no que se refere a recibos médicos, recibo com despesas de educação e documentos referentes a vendas de bens", diz o consultor.

Depois, segundo ele, o contribuinte só precisa baixar o programa do IR na página da Receita Federal. O programa deve estar disponível a partir de segunda, às 8h, na página do órgão. Para preencher a declaração, a pessoa precisa também ter a declaração do ano passado, pois o programa importa os dados pessoais, por exemplo.

O internauta Josmar fez uma pergunta sobre dependentes no IR. Ele tem um filho de 23 anos que faz faculdade e estágio e recebe R$ 650. O internauta queria saber se esse valor deveria ser incluído na declaração.

"Precisa somar esse valor aos seus rendimentos e comparar com as deduções que o seu filho lhe permite fazer. É possível que seja vantajoso, mas é preciso fazer a simulação", aconselha Teixeira.

Ainda sobre dependentes, o consultor alerta que é comum contribuintes irem parar na malha-fina por se esquecerem de incluir os rendimentos dos dependentes. "É o caso mais comum de malha-fina", diz ele.

O internauta Márcio perguntou se gastos com remédios para hipertensão podem ser abatidos do IR. "A nossa legislação não permite a dedução de remédios. Pode abater a própria despesa com o médico, o dentista, laboratório e hospital. O remédio não pode", explicou Teixeira.

veja também