MENU

Japão anuncia novo pacote de estímulo de US$ 80 bilhões

Japão anuncia novo pacote de estímulo de US$ 80 bilhões

Atualizado: Terça-feira, 8 Dezembro de 2009 as 12

O governo japonês anunciou nesta terça-feira (8) um novo pacote de estímulo econômico que inclui 7,2 trilhões de ienes (US$ 80,899 bilhões) em gastos públicos. O pacote envolve também um montante relativamente pequeno de emissão de dívida, a despeito de a situação fiscal da maior economia da Ásia ser a pior entre os países ricos.

Segundo o governo, o valor do plano de gastos chega a 24,4 trilhões de ienes (US$ 274,20 bilhões) se forem incluídas as medidas que não exigem desembolsos imediatos - como garantias de crédito.

O ministro das Finanças, Hirohisa Fujii, disse que o governo planeja decidir em 15 de dezembro sobre os contornos do segundo orçamento extra para o atual ano fiscal, que termina em março, a fim de financiar o primeiro pacote de estímulo do novo governo.

Medidas

As novas medidas incluem apoio financeiro a pequenas empresas, ajuda a cooperativas rurais e incentivos para estimular a demanda por aparelhos eletrônicos, carros e casas que consumam menos eletricidade.

Segundo a imprensa japonesa, o plano prevê fomento ao emprego, subsídios para compra de eletrodomésticos e imóveis que respeitem o meio ambiente e a ampliação dos incentivos para a compra de veículos mais econômicos.

O Estado japonês também emprestará 3 trilhões de ienes às prefeituras para compensar a queda na arrecadação fiscal. O plano prevê ainda garantias, créditos e outras disposições, que não implicam necessariamente em gastos reais por parte dos poderes públicos.

Dívida

O orçamento deve envolver a emissão de 9,3 bilhões de ienes em novos títulos públicos, o que traria a emissão total de dívida pública neste ano fiscal para um recorde de 53,5 trilhões de ienes, disse o ministro.

Tóquio provavelmente venderá mais de 100 bilhões de ienes em bônus de construção para financiar parte das medidas de estímulo, emitindo ao mesmo tempo mais bônus de financiamento de déficit, a fim de cobrir a queda na receita tributária.

veja também