MENU

Meirelles deixa BC e diz que alta de juros não deve ter alarde

Meirelles deixa BC e diz que alta de juros não deve ter alarde

Atualizado: Segunda-feira, 3 Janeiro de 2011 as 4:52

Na cerimônia de troca de comando no Banco Central, coube ao ex-presidente da instituição, Henrique Meirelles, reforçar a expectativa de aumento da taxa básica de juros ainda neste mês.

Ao transmitir o cargo para seu sucessor, Alexandre Tombini, Meirelles aproveitou para dizer que o BC "diagnosticou", nos últimos meses, "riscos não-aceitáveis" na expansão do crédito conjugados com pressões inflacionárias.

"Esse cenário demanda ações prudenciais seguidas de medidas convencionais de política monetária", disse Meirelles, ao se referir às medidas anunciadas em dezembro para reduzir financiamentos ao consumo acima de dois anos e à perspectiva de aumento dos juros.

"Elevações da Selic não devem ser motivo de alarido. A necessidade de subir juros é parte do processo de trabalho do BC. Não deve ser vista com alarde ou como sinal de que algo está errado", afirmou Meirelles.

O Copom (Comitê de Política Monetária do BC) se reúne dentro de duas semanas para decidir se aumenta ou não a taxa básica de juros, que está em 10,75% ao ano desde julho do ano passado. No mercado financeiro a aposta quase unânime é de alta.

veja também