MENU

Meirelles elogia decisão sobre moeda chinesa, mas pede cautela

Meirelles elogia decisão sobre moeda chinesa, mas pede cautela

Atualizado: Segunda-feira, 21 Junho de 2010 as 7:59

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, elogiou o anúncio da China de que irá retomar a reforma da taxa de câmbio para tornar o yuan mais flexível. Mas destacou cautela quanto aos próximos passos.

''O anuncio do Banco Central chinês, em direção à uma maior flutuação do yuan, é bem-vindo. Demonstra a disposição do governo da China de contribuir para um maior equilibrio econômico global. Mas é preciso aguardar os próximos desdobramentos'', afirmou.

A China anunciou neste sábado que vai flexibilizar o yuan, informou o Banco Central neste sábado, indicando que está pronto para acabar com 23 meses de câmbio fixo que ficou sob intensa pressão mundial.

A decisão anunciada de surpresa indica que a apreciação será feita de forma gradual.

''Dada à recente situação econômica dos mercados nacional e internacional e do balanço de pagamentos chineses, o Banco Central da China decidiu avançar na reforma do regime de câmbio e aumentar a flexibilidade da taxa de câmbio'', disse o Banco Central em comunicado postado no site.

No texto divulgado na internet, o regulador chinês utiliza a palavra oficial ''renmimbi'' (literalmente ''moeda do povo'') em lugar de yuan.

O BC chinês descartou uma valorização de uma só vez ou maior apreciação como muitos críticos esperavam, afirmando que ''não havia base para grandes flutuações ou mudanças'' na taxa de câmbio.

Entretanto, ficou claro que a China pretende com seu anúncio marcar o fim da rigidez de facto da cotação do iuan em relação do dólar, que tem sido defendida como uma ''política especial'' para proteger a economia da crise financeira global.

veja também