MENU

Não dá para contar com dólar para fazer inflação convergir, diz Tombini

Não dá para contar com dólar para fazer inflação convergir, diz Tombini

Atualizado: Quinta-feira, 5 Maio de 2011 as 4:27

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse nesta quinta-feira, 5, não ser possível levar em consideração a desvalorização do dólar para fazer a inflação brasileira desacelerar. "Não dá para contar com isso para fazer a inflação convergir para a meta. Certamente, esta não é uma ferramenta do BC para a inflação convergir", disse durante audiência pública no Congresso.

O presidente do BC salientou que o dólar estava flutuando em torno de R$ 1,76 em meados do ano passado e que hoje a cotação roda entre R$ 1,55 e R$ 1,60. "A contribuição das variáveis para a inflação vem diminuindo ao longo do tempo. Isso vem acontecendo em quase todas as economias e o dólar ajuda um pouco menos na inflação hoje", avaliou.

Tombini comentou que, em alguns momentos, a cotação de moedas estrangeiras fica além do que é justificável. Ele enfatizou, porém, que, nos últimos cinco dias, o real foi uma das moedas que mais se desvalorizaram em relação ao dólar.

Ciclo

Tombini, afirmou que o relatório de inflação já sinalizava a ideia de um ciclo monetário mais longo e com ritmo menor de alta. Segundo ele, o BC está trabalhando para garantir que a inflação vai convergir para o centro da meta de 4,5% em 2012. Tombini disse que o esforço do BC busca dar segurança para que esse objetivo seja atingido, mas ressaltou que os efeitos das medidas não são imediatos. "Não é uma corrida de 100 metros", disse.

Meta

Tombini estimou que a inflação mensal brasileira começará a convergir para o centro da meta a partir do próximo mês. Segundo ele, para isso, é preciso que os índices fiquem dentro do intervalo de 0,35% A 0,40% ao mês. "Muito em breve estaremos trabalhando neste patamar, em maio, junho e julho", citou.

Ele ressaltou também que colaborarão com essa tendência os efeitos das medidas macroprudenciais, tomadas a partir do final do ano passado. Tombini disse que ao combater a inflação com uma política consistente e o auxílio de comunicação não há motivo para que ocorra contaminação da inflação acumulada em 12 meses para as expectativas de mercado.  

veja também