MENU

Índice de atividade melhora na Europa, mas quadro é de contração

Índice de atividade melhora na Europa, mas quadro é de contração

Atualizado: Segunda-feira, 5 Dezembro de 2011 as 11:02

O Índice dos Gerentes de Compras (PMI) composto da zona do euro - uma medida da atividade tanto da indústria quanto do setor de serviços da região - subiu de 46,5 em outubro para 47,0 em novembro. O resultado ficou levemente abaixo dos 47,2 apontados pela prévia do mês.

Novembro foi o terceiro mês consecutivo em que o número ficou abaixo de 50, o que indica contração da atividade. Segundo a Markit Economics, responsável pela divulgação do dado, houve queda de encomendas e aumento de capacidade ociosa, enquanto o emprego melhorou ligeiramente.

O PMI composto da Alemanha, a principal economia da região, caiu de 50,3 em outubro para 49,4 em novembro, ficando pela primeira vez desde julho de 2009 no terreno da contração. Na França, o PMI composto ficou em 48,8 e, na Itália, em 44,8; na Espanha, a marca de 38,2 de novembro é a pior em 32 meses.

O PMI industrial da zona do euro já havia sido divulgada na semana passada. Nesta segunda, a Markit anunciou o PMI de serviços da região, que subiu de 46,4 em outubro para 47,5 em novembro.

Fora da zona do euro, o PMI de serviços do Reino Unido subiu de 51,3 em outubro para 52,1 em novembro, o que significa que a expansão do setor acelerou-se de um mês para outro no país. Houve um aumento de novos negócios, que mais do que compensou as perdas de empregos.

"O setor de serviços [britânico] viu uma modesta expansão novamente em novembro, mantendo-se firme diante do crescente pessimismo sobre a saúde da economia doméstica e do aumento da incerteza com a crise de dívida da zona do euro", disse o economista-chefe da Markit, Chris Williamson. "Entretanto, com o setor industrial contraindo-se em ritmo acelerado, a expansão fraca dos serviços significa que a economia provavelmente ficará estagnada no quarto trimestre."    

veja também