MENU

Índice de Confiança de Serviços recua em janeiro, diz FGV

Índice de Confiança de Serviços recua em janeiro, diz FGV

Atualizado: Segunda-feira, 7 Fevereiro de 2011 as 11:22

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) da Fundação Getulio Vargas (FGV) voltou a cair em janeiro depois de apresentar leve alta no último mês de 2010. O recuo registrado foi de 3% em janeiro, na comparação com dezembro, passando de 132,2 para 128,2 pontos.

Segundo a pesquisa, divulgada nesta segunda-feira (7), o índice atual é o mais baixo desde outubro de 2009 (126,0 pontos). Ainda assim, índice se mantém em patamar superior ao da média histórica iniciada em junho de 2008 (123,4).

O resultado de janeiro sofreu influência da avaliação desfavorável sobre o momento presente. O Índice da Situação Atual (ISA-S) teve redução de 12,2%, a maior perda desde janeiro de 2009 (-20,7%), passando de 128,9 para 113,2 pontos, o menor desde fevereiro de 2010 (110,5 pontos), mas ainda está 3,3 pontos acima da média histórica.

Por outro lado, o Índice de Expectativas (IE-S) subiu 5,6% em janeiro, passando de 135,6 para 143,2 pontos, o maior desde setembro de 2010 (146,1).

Demanda atual

O nível de demanda atual foi o item que mais contribuiu para a queda (14,6%) do ISA-S em janeiro, em relação a dezembro, ao passar para 103,5 pontos, o menor desde julho de 2010 (103,2). Do total de 2.289 empresas consultadas pela FGV, 19,8% avaliam o volume da demanda atual como forte (34,5% no mês anterior), enquanto 16,3% o consideram como fraco (13,3% em janeiro).

O indicador que mede o grau de satisfação da demanda prevista para os três meses seguintes exerceu a principal influência sobre o IE-S, com um aumento de 7,2% entre dezembro de 2010 e janeiro de 2011, de 130,3 para 139,7 pontos. A parcela de empresas que preveem aumento da demanda foi de 42,2% para 47,4%; a proporção das que projetam queda, diminuiu de 11,9% para 7,7%.

veja também